O ceifador de Perdedores

texto5.jpgHá algum tempo fui contratado para um trabalho distinto. No começo achei meio diferente, mas nada que com um tempo não se acostume. Horários incertos, tempo cronometrado algumas vezes, e um bom pagamento. Era tudo de se esperar. Porém existe uma cláusula que não se podia quebrar, eu não poderia dizer as palavras “obrigado”  e “me desculpe”. Isso era inaceitável no Trabalho, repercutiria em toda a minha vida. Contrato meio puxado, as vezes exaustivo, mas as pessoas acabam de acostumando com ele.
O trabalho era muito simples, tratava de destratar as pessoas. Com piadas medíocres ou ofensivas, de preferência as que feririam o ego delas. No começo você acha que é exagero, depois você se torna aquilo, acha normal faltar com respeito, se torna brincadeira. Se torna comum.

E então o dia a dia se torna isso, um lugar onde posso depravar piadas e ofensas que o resto do mundo acha engraçado. É uma cutucada dali, outra daqui, contanto que um ou dois riem, é inteiramente normal. Se a pessoa se ofende com a suposta “brincadeira”, ela não tem argumento para se sustentar, ela se torna a errada.

E o mundo está assim hoje em dia, tratar o outro com ofensa é normal, fazer piada imoral é engraçado, cultivar o humor negro virou algo necessário. Algumas pessoas se afastam da gente, mas tanto faz. O mundo continua girando. No fim da vida vou estar sozinho, com meu humor negro, minha falta de caráter e um belo casarão solitário.

Mas se arrepender jamais, afinal nasci pra ser otário.

(Depoimento de um babaca qualquer)

 

Anúncios

Faltou Sal.

epaE foi assim, acordando meio troncho que me deparei com aquela vista espetacular. Era um dia radiante, cheio de vida, o vento entrelaçando as poucas barbas de quase nada que eu possuía em minha escultural face. Ao abrir a Janela me deparei com aquela brisa, cintilante e gostosa, tipo a capa da playboy deste mês.

Ao olhar a escrivaninha, percebi que tinha várias cartas, alguns rabiscos, outros recortes de revistas e não me lembro de tê-los adquiridos. Era uma cabana bonita. Eu falei que era cabana? Não não, estava mais pra um Apêzim a beira do mar, porque eu conseguia ver a areia, chamei de apê porque eu descia uma escada na parte de trás  que me dava acesso a uma guarita de vidro de frente pra Rua. Parecia mais um duplex, ou talvez uma casa, fodasse (irrelevante agora).

Como a vida é estranha não? Uma hora você está na praia, curtindo o Verão, 40 graus tipo Rio, mas aquela maresia de Guarulhos, vendo aquele esgoto desabrochando odores agradáveis ao mar. Aí a criança não sabe o que é, pergunta ao pai, e o cara meio burro fala que é “encontro das Águas”, tipo aquele shopping da Capital, só que não é ele. Ou as vezes pode ser, meio sujo pá porra. Falando em pá, certa vez uma guria me chamou de Feipa, e pior que ela era gata viu.

Até perguntei o que seria isso, o tal do “FEIPA” e ela me respondeu sorrindo: Significa Fei pá porra (Feio pra porra), a gente riu várias vezes, e eu mentalmente quis dar 32 tiros na cara dela. Mas a vontade passou. Sou da paz, tipo Nelson Mandela com cara de Morgan Freeman, mas no estilo Charlie Brown!
Queria ter conhecido Fukushima, diziam que tinha um dos melhores doces de chocolate japoneses, aqueles que vc vê em padaria, chamado de “bomba” heuHEUhueUEuhe, entendeu a piada? Não? Fodasse.

Já sei!!! Às vezes escuto em minha mente algo assim: “Você é ridículo”, “Para com isso”, “São 200 reais amor”, acho que estou com fome, isso é sinal de fome, tenho quase certeza. I’m pretty sure! I guess… whatever.

Ahhhhhhhhhhhh tá, voltando ao assunto, então é isso aí, praia bonita, vento quente, cheiro do café, acho que vou fazer um macarrão com Bacon já que estou com Sono.

Ciao.

Só depende de você!

vocêO que é cada dia senão uma série de conflitos entre o caminho certo e o caminho mais fácil? Dez mil correntes te abraçam como um delta de um rio ao seu redor, cada um prometendo o caminho de menor esforço. O fato é: Você está indo rio acima!

E quando você faz essa escolha e você decide virar as costas para o que é confortável e seguro, o que alguns chamariam de “Senso Comum“. Bem, isso é só o primeiro dia. Depois só fica mais difícil. Então certifique-se que isso é algo que você quer, porque o caminho mais fácil estará sempre lá, pronto pra te Desanimar.

Então acredite que a voz que diz que você pode correr um pouco mais, que você pode arremessar um pouco mais forte e que as leis da física são apenas sugestões para você.

Sorte é o último desejo de morrer para quem acredita que a vitória pode acontecer por acidente. Suor, por outro lado, é para aqueles que sabe que é uma escolha. Então decida AGORA, porque o destino não espera por ninguém e quando sua hora chegar e milhares de vozes diferentes tentando lhe dizer que você não está pronto para isso, ouça então aquela única voz decente:

– Você está preparado.

Agora tudo depende de você, então levante-se e brilhe!