Só um Mundo de Amor pode Durar a Vida Inteira

amor
Há coisas que não são para se perceberem. Esta é uma delas. Tenho uma coisa para dizer e não sei como hei-de dizê-la. Muito do que se segue pode ser, por isso, incompreensível. A culpa é minha. O que for incompreensível não é mesmo para se perceber. Não é por falta de clareza. Serei muito claro. Eu próprio percebo pouco do que tenho para dizer. Mas tenho de dizê-lo.

O que quero é fazer o elogio do amor puro. Parece-me que já ninguém se apaixona de verdade. Já ninguém quer viver um amor impossível. Já ninguém aceita amar sem uma razão. Hoje as pessoas apaixonam-se por uma questão de prática. Porque dá jeito. Porque são colegas e estão ali mesmo ao lado. Porque se dão bem e não se chateiam muito. Porque faz sentido. Porque é mais barato, por causa da casa. Por causa da cama. Por causa das cuecas e das calças e das contas da lavanderia.

Hoje em dia as pessoas fazem contratos pré-nupciais, discutem tudo de antemão, fazem planos e à mínima merdinha entram logo em “diálogo”. O amor passou a ser passível de ser combinado. Os amantes tornaram-se sócios.Reúnem-se, discutem problemas, tomam decisões. O amor transformou-se numa variante psico-sócio-bio-ecológica de camaradagem. A paixão, que devia ser desmedida, é na medida do possível. O amor tornou-se uma questão prática. O resultado é que as pessoas, em vez de se apaixonarem de verdade, ficam “praticamente” apaixonadas.

Eu quero fazer o elogio do amor puro, do amor cego, do amor estúpido, do amor doente, do único amor verdadeiro que há,estou farto de conversas, farto de compreensões, farto de conveniências de serviço.
Nunca vi namorados tão embrutecidos, tão covardes e tão comodistas como os de hoje. Incapazes de um gesto largo, de correr um risco, de um rasgo de ousadia, são uma raça de telefoneiros e capangas de cantina, malta do “tá bem, tudo bem”, tomadores de bicas, alcançadores de compromissos, bananóides, borra-botas, matadores do romance, romanticidas. Já ninguém se apaixona? Já ninguém aceita a paixão pura, a saudade sem fim, a tristeza, o desequilíbrio, o medo, o custo, o amor, a doença que é como um cancro a comer-nos o coração e que nos canta no peito ao mesmo tempo?

O amor é uma coisa, a vida é outra. O amor não é para ser uma ajudinha. Não é para ser o alívio, o repouso, o intervalo, a pancadinha nas costas, a pausa que refresca, o pronto-socorro da tortuosa estrada da vida,o nosso “dá lá um jeitinho sentimental”. Odeio esta mania contemporânea por sopas e descanso. Odeio os novos casalinhos. Para onde quer que se olhe, já não se vê romance, gritaria, maluquice, facada, abraços, flores. O amor fechou a loja. Foi trespassada ao pessoal da pantufa e da serenidade. Amor é amor. É essa beleza. É esse perigo. O nosso amor não é para nos compreender, não é para nos ajudar, não é para nos fazer felizes. Tanto pode como não pode. Tanto faz. É uma questão de azar.

O nosso amor não é para nos amar, para nos levar de repente ao céu, a tempo ainda de apanhar um bocadinho de inferno aberto. O amor é uma coisa, a vida é outra. A vida às vezes mata o amor. A “vidinha” é uma convivência assassina. O amor puro não é um meio, não é um fim, não é um princípio, não é um destino. O amor puro é uma condição. Tem tanto a ver com a vida de cada um como o clima. O amor não se percebe. Não é para perceber. O amor é um estado de quem se sente. O amor é a nossa alma. É a nossa alma a desatar. A desatar a correr atrás do que não sabe, não apanha, não larga, não compreende.

O amor é uma verdade. É por isso que a ilusão é necessária. A ilusão é bonita, não faz mal. Que se invente e minta e sonhe o que quiser. O amor é uma coisa, a vida é outra. A realidade pode matar, o amor é mais bonito que a vida. A vida que se lixe. Num momento, num olhar, o coração apanha-se para sempre. Ama-se alguém. Por muito longe, por muito difícil, por muito desesperadamente. O coração guarda o que se nos escapa das mãos. E durante o dia e durante a vida, quando não esta lá quem se ama, não é ela que nos acompanha – é o nosso amor, o amor que se lhe tem. Não é para perceber. É sinal de amor puro não se perceber, amar e não se ter, querer e não guardar a esperança, doer sem ficar magoado,viver sozinho, triste, mas mais acompanhado de quem vive feliz. Não se pode ceder. Não se pode resistir. A vida é uma coisa, o amor é outra. A vida dura a Vida inteira, o amor não.
Só um mundo de amor pode durar a vida inteira. E valê-la também.

Miguel Esteves Cardoso, in ‘Jornal Expresso’

Anúncios

A procura da Felicidade.

fedddRecapitulando:

1. Fazer comparações pode prejudicar sua felicidade.

2. Muitas pessoas acham que a felicidade é ser mais rico ou mais importante.

3. Muitas pessoas só imaginam a felicidade no futuro.

4. Felicidade pode ser a liberdade de amar mais de uma mulher ao mesmo tempo.

5. Ás vezes a felicidade é não saber toda a história.

6. Evitar a tristeza não é o caminho para a felicidade.

7. Sua companhia lhe leva sempre:
A) pra cima, ou
B) pra baixo?

8. Felicidade é seguir sua vocação.

9. Felicidade é se sentir amado por ser você mesmo.

10. Ensopado de Batata Doce!
 
11. O medo impede a felicidade.

12. Felicidade é se sentir inteiramente vivo.

13. Felicidade é saber como comemorar.

14. Saber ouvir é saber amar.

15. Nostalgia não é mais como era antigamente.

16. Sempre pegue a caneta dos amigos.

Coisas

Imagem

Gosto de escrever sobre coisas
Sobre o mundo
Sobre pessoas
Sobre seus atos no mundo

Gosto de viver de forma intensa
vívida, pura, sincera
singela, colorida, animal
Tá achando ruim?! pega no meu PÉ!
Se a vida fosse fácil
Com tudo que queremos
Do jeito que podemos
Não teria graça
Seria sem sal
Sem cor, sem vida, e principalmente sem amor.

Vejo pessoas lutando por seus ideais
vivendo por suas indecisões
sofrendo por suas escolhas
E vão vivendo assim até padecer

Você não tem que fazer demonstrações públicas de afeto para demonstrar o seu amor.
Você tem que dizer pro MUNDO que ela é tudo pra você
Você tem que dizer pra ELA que ELA é o seu Mundo!

Existem pessoas que não mastigam a verdade
Existem situações que se tornam engraçadas a base da veracidade
Existem coisas que não podemos deixar para trás
E outras que apenas existem.

“Vivemos esperando dias melhoras, dias que seremos para sempre”
Pois bem, talvez estes dias nunca cheguem. Acostume. É a vida.
Penso assim: “não tenho tudo que quero, mas Deus já me deu mais do que eu mereço.” Ponto final.
Tem pessoas que terminam o relacionamento agora, ficam tristes, em depressão, mas isso não pode abalar a vida.
Sentir saudade de alguém é normal, chorar é normal, ter esperança é mais normal ainda!
Tem que chorar mesmo, afinal na vida tudo é evolução. Se foi pra frente ou não, é evolução.
Não sou extremamente religioso, mas uma coisa é sempre certa: Às vezes Deus tira agora, pra poder dar algo MUITO melhor depois, às vezes é a mesma coisa, mas é que na HORA que tirou você não estava preparada.(Mesmo achando que estava, acostume, é a vida!)
Pense bem! Deus não demora, CAPRICHA!

Algumas coisas são livramento. Pense positivo. Este não é um texto motivacional. É apenas um texto qualquer de uma quinta feira ao meio dia.Está calor, tenho que ir trabalhar, uso cueca verde e meia branca.
dia de festa/encontro/Flerte/final de Semana é cueca branca. Nada mais a contar. E mais um detalhe…