A Few Wor(L)ds

utopia2.pngI’m living an alternate reality, nothing makes more sense than my own feeling of emptiness, I feel that every time almost close to the truth, I move away from the changing reality. Why do people make these choices? Because the human being can not be human?

Sometimes I listen to the future. Maybe I ask what would happen at the end of life. I don’t know, I feel like the world is comin’ to ending, being sucked into the illusion of a good life, a life focused on money and money an’ money. What’s the meaning of life if you do not live?
Worth dying for something dead? Or live for something vibrant?

What is the meaning of all this? I’m going crazy? Or maybe it’s that coffee with a little sugar… One day u’ll understand why i made this choice, why I spared u from suffering, one day u’ll see. We make every madness out of love.  And love sets you free. I’ll return to the machine, maybe I’ll figure something out today, maybe…

Anúncios

Faz sentido sua vida?

Imagem

Parece que tudo anda concomitantemente e com grande força: o velho machismo e várias formas de feminismo; forças se confrontando no âmbito de diversidade vs. igualdade e incomensurabilidade vs. convivência. Muitas conquistas, alguns retrocessos e várias situações ainda por se ver no que vai dar. Mas o fato é que existe essa confusão entre igualdade e incomensurabilidade nesse e em outros âmbitos. E um bocado de culpa e o que eu chamaria de “síndrome de Viridiana”. A diferença algumas vezes sequer pode ser assumida, porque, em particular na visão masculina (de quem quer que a assuma), ela vem sempre com alguma comparação. E a comparação vira valor.

Uma página de tudo

Imagem

Vivendo do pão, vivendo a vida.
Um novo dia, uma despedida.
Um sentido novo, um novo encontro,
uma nova chance, de ser novos amantes.

Um véu azul, uma verdade brilha.
Viver em Istambul, no fim da vida.
Somos felizes, somos ferozes,
Apreciando a vida, somos nozes!

E se eu for Atroz?
Ou talvez algoz,
me faria um cara feroz?
Com uma bonita voz?

É um caso a se pensar
O Zé Ninguém é meu amigo,
que às vezes não ouso escutar,
Um idiota me tornei
Mas que futuro devo navegar?

Tenho um mar de conselhos
Mas não sei qual usar,
Viajo e fujo desse mundo,
Fingindo velejar.

Mas a verdade verdadeira
É que deixei de amar,
Desliguei tudo que motiva
No escuro decidi ficar.

Descobri que o segredo é amar
viver faz parte do negócio
Mas o negócio faz pirar
Ou você ama até morrer
Ou você vive de amar

Porque no fim não será suas conquistas
Mas sim as escolhas do caminho,
felicidade é um estado(casa) de espírito,
Já comece a fazer seu ninho!

Senão ficará imcompleto e amargurado como eu,
Vivendo lembranças e nostalgia
Que faz do seu tempo algo vazio.
E acaba com seu dia.

E amanhã começa denovo,
Mais um dia sem sentido,
às vezes nem quero acordar
Mas navegar é preciso.
E se ser bobo da corte é o seu destino?
Porque o segredo é gozar a vida
E se o gozo for 15 minutos?
O que será o resto do tempo?
um mundo sem sentido: Bem destemido!
E amanhã começa denovo…