Hexágono de Saturno

Nós todos sabemos sobre Saturno e seus anéis, mas você já ouviu falar sobre os seus padrões de nuvens? No início de 1980, a missão Voyager fez uma descoberta surpreendente e sem precedentes, que foi confirmada por uma outra visita da sonda Cassini. Englobando todo o pólo norte de Saturno está uma tempestade hexagonal gigante com os lados mais longos do que o diâmetro da Terra. E essa tempestade já dura mais de 30 anos!

Spookily, como é chamado o hexágono, não se move com o resto das nuvens do planeta, e uma vez que possui um elevado grau de precisão geométrica, inúmeras teorias conspiratórias surgiram sobre o assunto. (Felizmente, a maioria deles não são apocalípticas.)

Embora o fenômeno ainda não seja totalmente explicado, os cientistas têm várias ideias que ajudam a explicar exatamente o que está acontecendo, que envolvem “dinâmica de fluidos”. Experimentos em laboratório já mostraram que em um fluido em que o centro está girando mais rápido do que os lados exteriores, começa se criar turbulência nas bordas. Em altas velocidades suficientes, formas poligonais começam a aparecer. Uma vez que os ventos no hexágono foram cronometrados em 322 quilômetros por hora, lados nítidos estão se formando. E enquanto isso soa como uma explicação científica bastante convincente, alguns ainda estão convencidos de que é, naturalmente, uma abertura para outra dimensão.

Anúncios

Uma Versão editada

Nota

“A imaginação é a melhor arma do mundo”

Surreal_Landscape_2

Era uma vez,
Uma terra de planetas,
Cultivados na embriaguez,
Na empresa de canetas.

Era tudo diferente, tudo anormal,
Uma sintonia feliz, harmônica, informal,
Que brilhava no horizonte, um brilho de monte,
de beleza interessante, que vinha de uma fonte.

Uma fonte natural, distinta e juvenil,
Poucos entendiam tamanha sabedoria,
Não era humana, nem marciana, mas senil,
uma Genialidade que não precisava de melhoria.

Um mundo que cultivava planetas diversos,
mas que era de grande feitoria,
uma verdadeira fábrica de universos,
que se distinguia em cada categoria.

Uma vez me pergutaram: O que é isso?
Eu respondi, com uma voz promissora
Posso ser meio omisso?!
Claro que não! Retrucou a professora.

“De onde vem isso? Pra que isso tudo?”
É o meu mundo, um mundo fantástico!
Sorriu meia boba, e foi pra sala de estudo.
Eu, sorridente resmunguei: “é apenas um clássico…”