Vivendo e Aprendendo

vida
Às vezes a única maneira de seguir em frente é visitando coisas do teu passado que te prendem. Tem que lidar com elas de cabeça erguida, não importa o quão assustadoras elas sejam. Porque assim que fizer, irá ver que pode ir além do que jamais imaginou. E essa jornada é feita todo o dia, a cada minuto. São os detalhes que acabam fazendo a diferença. São pequenos gestos e afeições que fazemos que altera o nosso destino. Você pode escolher ser feliz sempre, ou pode escolher a dor de aguentar mais um dia de trabalho ruim, mas a decisão de se sentir BEM ou NÃO, só depende de VOCÊ.

Seu dia pode ser azedo, triste, monótono e rotineiro, porém  sentir-se BEM só depende de você, você pode remoer este dia da maneira que bem entender, mas não arraste o resto do mundo pra ti, você tem escolha! Você pode ser feliz em um  mundo assim, porque o mundo é assim! Não irá vim nada de graça, nada será fácil,estamos acostumados a ter um cronograma da vida, como se TUDO fosse perfeito:
– Nascer;
– Estudar;
– Formar;
– Fazer o que gosta;
– Ganhar dinheiro fazendo o que gosta;
– Casar;
– Ter filhos;
– Ter sua casa, seu carro, seus bens a gosto;
– Envelhecer e vê os netos;
Isso é o cronograma que VOCÊ foi programado a fazer, mas a vida vem e dá um tapa na sua cara, você percebe que isso não é a realidade, existem fatores que mudam este destino. E por fugir desse destino você se sente impotente, se sente traído com suas escolhas, se sente triste, porque o mundo é traiçoeiro, desafiador, tirano. Isso é errado? Não! isso é Amadurecimento, isso é vida! E com a vida, a gente vai aprendendo,quebrando cabeça, quebrando a cara, vivenciando o certo e o errado, o injusto, martelando ideias e calculando resultados, NÓS vamos aprendendo.

E o que eu aprendi? Aprendi que é uma luta diária. Aprendi que não podemos dar o braço a torcer. Aprendi que o passado às vezes machuca, mas nos torna mais forte. Aprendi que ter ciúme de coisas fúteis é irrelevante. Aprendi que “ciúme” e “confiança” não existem no mesmo quadro. Aprendi que temos que nos colocar no lugar dos outros TODO santo dia. Aprendi que a vida é assim. Aprendi que sofrer é uma escolha e que ser feliz também é! Aprendi a humildade. Aprendi que é importante deixar certas coisas irem embora. Soltar, desprender-se. Que precisamos entender que ninguém está jogando com cartas marcadas, às vezes ganhamos e às vezes perdemos. Aprendi a não esperar nada de ninguém, a não esperar ser reconhecido pelo esforço que fiz, a não esperar que entendam o meu jeito e que entendam o meu modo de amar. Aprendi que encerramos ciclos, não por causa do orgulho, por incapacidade ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa na nossa vida. Aprendi a fechar a porta, mudar o disco, limpar a casa, sacudir a poeira para deixar de ser quem Eu era e me transformar em quem Eu sou.” Aprendi a viver e aconselho a fazer o mesmo, viva! Não deixe os obstáculos te derrubarem, mas deixe a esperança te guiar!

Tenha compaixão por si mesmo, abrace Deus em suas decisões, valorize quem esteja ao seu lado e seja feliz!

Anúncios

Não esqueça quem é você

vvvvEle tem 80 anos de idade e toma café da manhã todos os dias com sua esposa.

Eu perguntei: por que sua esposa está em casa de repouso?
Ele disse:
– Porque ela tem Alzheimer (perda de memória).

Eu perguntei: a sua esposa se preocupa e sempre te espera para ir tomar café com ela?

E ele respondeu:
– Ela não se lembra… Já não sabe quem eu sou, faz cinco anos, já não me reconhece.

Surpreso, eu disse:
– E ainda toma café da manhã com ela todas as manhãs, mesmo que ela não te reconheça?
O homem sorriu e olhou para os meus olhos e apertou minha mão.

Em seguida, disse:
– “Ela não sabe quem eu sou, mas eu sei quem ela é”.

A sua essência, seus princípios e seu caráter é o que realmente vale! Nunca se esqueça disso! Tenha sempre um propósito.

Vida Marrone

nozesEncontrei com um senhor de idade em uma certa esquina, de uma certa cidade, em um determinado momento. Como estava a pairar sobre a nostalgia dos tempos de criança como também era recíproco o sentimento daquele velho ancião, constatei que tínhamos algo em comum, a lembrança mútua de nossa infância. Entre bocejos e contos aleatórios, nos deparamos com algo ousado, porém distinto. Percebi que tanto eu quanto tu e quanto eles, sentíamos que a vida era algo maior do que o que vivemos agora. E o meu diálogo foi reduzido mais ou menos assim:

– Bom dia Senhor!
– Senhor tá no céu, pode me chamar de doutor.
– Ah.. doutor, tudo bem com o senhor?! ops! digo, doutor?!
– Sim rapaiz, feliz e contente, vivendo o que ainda tenho de tempo aqui.
– É, a vida é algo bom de se viver
– Claro, suas escolhas definem o seu futuro e o dos outros.
– Dos outros? porque? como assim?
– Com o tempo você aprenderá, de um jeito ou de outro.
– Interessante, aceita churros?
– Não obrigado, estou cheio e farto. Pois minha vida acabou…
E assim o interrompi, dizendo que ele ainda tinha muito o que viver, que não poderia ficar pensando assim, que ainda tem muito o que fazer, porque ele estaria tão feliz e dizendo que a vida chegou ao fim. Não é porque ele está velho que significa que morreu, porque eu também estou velho, estou velho pra muitas coisas, velho pra brincar, velho pra sair, velho pra ficar em casa, velho pra comer sanduiche, pra ir em show, pra durmir tarde, todo mundo fica velho assim. Faz parte da vida, uns chamam de maturidade outros chamam de experiência, eu chamo de Velhice crônica. E então ele me deu um tapa no peito, meio que cortando meu ar e minha fala e disse:

– Cala boca, deixa eu terminar minha frase. Eu disse que minha vida ACABOU de COMEÇAR seu porra. Para de lamentar dos seus problemas, para de se colocar como vítima do mundo. Você é aquele tipo de pessoa que acorda cedo e agradece por mais um dia, por mais uma chance de melhorar o mundo e você mesmo ao acordar OU vc é aquele que veste a carapuça da síndrome da Vítima, aquela síndrome que tudo é contra você, o universo conspira contra você, não dá nada certo porque não é pra ser e blá blá blá. Olha aqui seu moleque, Sim, vc é um moleque. Tá passando da hora de virar homem e assumir que o mundo não é perfeito e nunca será, que a vida é assim mesmo, é difícil, é complicada, é lamentável, mas LEMBRE-SE, ela é pra ser VIVIDA, e não LAMENTADA. Então trate-se de se achar, ponha os pés no chão, assuma seus DEFEITOS, todos eles(caráter e físico) e vá a luta. Porque o mundo não tá preocupado se vc é mais um coitado ou não. E muito menos se você é sucesso. O mundo está aí pra ser explorado, e não deixar ele explorar você. Seu PUTO.
E eu o perguntei:
– Quem é o senhor?
E ele respondeu:
– Feche os olhos, pense na vida, escute o som ao redor e reflita.
E assim fiquei, escutei o som ao redor, barulho de ônibus, carro, buzina, pessoas conversando e etc. Quando abri os olhos, ele tinha sumido, e o meu churros também. E foi assim que começou minha semana.

Moral da história: ” Se você tiver vontade de comer um churros, compre-o e coma-o. Porque senão outra pessoa vai comer!”