O Dom da ignorância

v.jpgTom tinha o poder de mudar seu destino a cada manhã. Todos os dias ele vivia de forma única, ele tinha o poder de alterar qualquer escolha de sua vida inteira em uma noite, e cada escolha era única.

Ele fazia seu destino e ao longo do dia ele sofria as consequências de suas escolhas. Anoitecendo ele poderia resetar o dia, e escolher algum caminho diferente, mas por este breve momento, ele sentia remorso e orgulho ao mesmo tempo.

O mundo mudava, e as escolhas de Tom também.

Certo dia escolheu para de comer açucar aos 9 anos. Na manhã seguinte, ele ficou dos 9 anos de idade até os 30 sem comer açucar, ele tem 30. Acordou mais saudável, porém mais magro.

No mesmo dia anoite, ele escolheu fazer academia aos 10 anos de idade. Na manhã seguinte tom amanheceu bem forte, porém baixo, a academia precoce fez dele um cara pequeno.

Anoite ele fez outra escolha, e sucessivamente as consequências iam lhe acontecendo.

Até que chegou em um momento que tom tinha tudo, poder, glória, corpo sarado, muito dinheiro, uma vida muito bem estruturada, mas lhe faltava uma coisa muito importante: experiência.

Tom vivia com as consequências de suas escolhas, mas não tinha experiência delas.

Resumindo: Tom não tinha sucesso ou era feliz, Tom era um cara que acumulou muitas coisas na vida das quais não faz uso, ele era um cara “alienado” apesar de ter escolhido objetivos ao decorrer da vida.

Muitas pessoas fazem algo porque alguém lhe disse para fazer, se tornam bem “sucedidos”, porém sem felicidade, sem experimentar a felicidade.

Não seja Tom.

Busque experiências ao invés de sucesso. Busque felicidade ao invés de “status”.

Somente assim você viverá uma vida plena e feliz.

 

Cultivando a vida

 

vida.jpeg

Certa vez Cury disse: “As grandes idéias surgem da observação dos pequenos detalhes.” Pensando por esse raciocínio, temos que certas escolhas são decorrência da ausência de observação. Quando nos culpamos por algo que deu errado, foi porque escolhemos errado desde o princípio ou pior, deixamos de escolher alguma coisa.

A relevância aos fatos que definem nossos caminhos são tão eloquentes quanto uma pintura de Van Gogh. Precisamos viver de forma vibrante, com cores dramáticas, pincelando a vida impulsivamente.

O seu caráter é construído baseado nas escolhas que faz durante os primeiros anos de vida, até alcançar a maioridade. Creio que até a maioridade você já tenha uma capacidade bastante justa e lógica de interpretação, o que faz jus a suas ações. E isso determina seu caráter.

E o caráter determina metas, almeja um sentido maior na vida, deixa a vida objetiva. Faça da sua vida um objetivo de vida. Viva como se este objetivo fosse sua razão de existir, agarre-se na felicidade, na persistência e na fé e, assim, você fará tudo que tenhas vontade.