Há.

11-26.jpgVivemos o nosso quotidiano sem entendermos quase nada do mundo. Refletimos
pouco sobre o mecanismo que gera a luz solar e que torna a vida possível, sobre a
gravidade que nos cola a uma Terra que, de outro modo, nos projetaria girando
para o espaço, ou sobre os átomos de que somos feitos e de cuja estabilidade
dependemos fundamentalmente. Excetuando as crianças (que não sabem o
suficiente para não fazerem as perguntas importantes), poucos de nós dedicamos
algum tempo a indagar por que é que a natureza é assim; de onde veio o cosmos
ou se sempre aqui esteve; se um dia o tempo fluirá ao contrário e se os efeitos
irão preceder as causas; ou se haverá limites definidos para o conhecimento
humano. Há crianças, e conheci algumas, que querem saber qual é o aspecto dos
“buracos negros”; qual é o mais pequeno pedaço de matéria; por que é que nos
lembramos do passado e não do futuro; como é que, se inicialmente havia o caos,
hoje existe aparentemente a ordem; e por que há um Universo.

(Stephen Hawking)

Anúncios

Os efeitos da “Falta de Vontade”

desanamoQue a Luz espargida pela Espiritualidade Maior recaia sobre ti, meu Irmão, para que teus avanços no conhecimento de ti mesmo auxiliem teu progresso espiritual.

Muitas vezes uma simples palavra usada corriqueiramente quando colocada sob análise torna-se deveras interessante. Coloquemos, pois, sob análise a palavra “vontade”. Que é vontade? Qual seu significado? Vontade, meu Irmão é uma força psíquica que movimenta nossas energias e coloca em atividade as determinações da inteligência, conduzindo-nos ao exercício do bem, à nossa defesa contra os ataques e superação dos males que impedem nossa escalada rumo ao Divino.

Se a vontade é tudo isso, a falta dela nos torna apáticos, desanimados, indolentes e indiferentes, não é mesmo? Partindo desse princípio, convido-te a mergulhar comigo no exame detalhado da “falta de vontade”.

A falta de vontade no ser humano é uma deficiência que lhe trás inúmeros prejuízos exercendo, inclusive, grande influência nas demais imperfeições que o dominam. Tal deficiência, geralmente passa a manifestar-se na infância, podendo ter origem congênita ou causada por falta de incentivos ou mesmo de necessidades. Logo, podemos afirmar que os movimentos da vontade ainda que pequenos ou mesmo grandes são impulsionados pela necessidade e pelo estímulo.

A necessidade atua sobre a vontade determinando movimentos automáticos causados pela urgência do cumprimento de uma exigência que não pode ser evitada. Exemplificando, o piscar de olhos diante da ameaça de serem atingidos por algo.

O estímulo, por sua vez, além de agir sobre a vontade, ativa tanto a inteligência quanto o sentimento, despertando um grande desejo de substituir a carência pela abundância em cada um dos setores da vida em que a vontade desempenha papel principal.

Como podes observar, meu Irmão, quando passamos a esmorecer face nossa deficiência, se colocarmos em uso o antídoto ou a antideficiência que é a decisão teremos fortalecido nosso temperamento tornando-nos capazes de realizações antes consideradas como impossíveis de realizar. Contudo, para que tenhamos sucesso nessa empreitada, ao praticar a antideficiência nos casos de falta de vontade temos que contar com uma qualidade indispensável em nossa vida, a qual denominamos de “responsabilidade”. A responsabilidade é indispensável para a prática de qualquer antideficiência. Abro aqui  um parêntese para lembrar que responsabilidade não pode ser confundida com imposições rígidas. Seja suave consigo mesmo exercer a responsabilidade. Tudo que é suave, persistente e amorável é imbatível. Elabore atrativos para mantê-lo vigilante. No caso presente, aquele que quer ver triunfar a decisão deve opor-se contra a falta de energia ou apatia, com todo seu empenho até combatê-la para finalmente triunfar.

Na prática, em primeiro lugar, torna-se necessário desejar algo, querer realizar algo com tal intensidade que faça a antideficiência ser acionada. Saber que estamos colocando em prática uma disposição nascida de nós mesmos que nos beneficiará, irá modificar nossas vidas para muito melhor.

Realizações sadias e importantes exigem que se dê um passo a mais. Saia do conforto ilusório em que vives meu querido Irmão e dê o primeiro passo em tua vida para tua libertação. Abre as portas de tua morada interior e veja o que lá encontras. Não necessitas de fatores externos para ser feliz.

Começa hoje mesmo a tomar o antídoto para tua deficiência de falta de vontade que obsta teu crescimento como filho de Deus. Não esmoreça, por favor! Pratica a decisão. Decide passar o esmeril em tua alma vencendo tuas deficiências. Então, Irmão de minha alma, ao final de tua caminhada terrena, ao apreciares mais uma vez a inigualável beleza produzida por Deus ao pintar o por do sol que tanto admiras, teu coração estará em paz pela etapa vencida e terás uma enorme alegria de ser um vencedor. Venceste a ti mesmo… Isso é possível. Acredite em mim.

Com amor,
Irmão Savas
(Mentor do Núcleo Espírita Nosso Lar)