Leia

eee Jesus disse que havia muitas moradas na casa de seu Pai. Povos muitos atrasados da época, acreditavam se tratar de uma afirmação meramente relacionada a um bom espaço geográfico destinado a acomodar todas as pessoas de bem. Com o passar dos séculos, com o avanço do conhecimento humano, pesquisadores, historiadores e cientistas descobriram que havia muito mais por trás das palavras de Jesus. Em diálogo com Nicodemos, Jesus afirma que para o Reino do seu Pai ser conhecido seria preciso renascer muitas vezes. Jesus deixou claro, também, que muitos ensinamentos não foram totalmente passados para não haver perturbação devido à falta de conhecimento necessário para o correto entendimento de suas palavras. Naquele tempo, muito do que se ouvia era interpretado de forma meramente literal. Allan Kardec disse que todos os mundos eram habitados, todos, pois que Deus não criava nada em vão ou para uma destinação ociosa. Tudo no Universo teria uma útil função; obviamente esse “todos” não se refere a vidas exatamente como as que conhecemos na Terra.

Camille Flammarion, amigo de Kardec e astrônomo de ofício, certa vez narrou que havia avistado naves pousando e movimentando-se na superfície da Lua. Portanto, já faz algum tempo que existem provas e relatos de vidas extraterrestres. Hoje é de conhecimento público que a NASA possui fotos de bases na Lua e em Marte que não foram confeccionadas pela tecnologia humana. Além de bases, há relatos, fotos e descrições de extraterrestres de diversas formas e densidades físicas: menores que nós, maiores, alguns bem maiores com quase 3 metros de altura, outros de um olho só, alguns que podem respirar nosso ar e outros que necessitam de proteção para não respirarem aqui em nosso planeta. As alturas variam de 80 centímetros a 3 metros e meio. Para não arriscarem-se em ambientes hostis de seres tão atrasados e maldosos como o nosso, na maioria das vezes os extraterrestres enviam animais treinados para realizarem trabalhos de coletas animais e de amostras vegetais ou de solo. Muitos supostos extraterrestres que já foram avistados, filmados, ou fotografados, na verdade eram animais treinados dos próprios et’s tais como: seres aquáticos, et de varginha, pé grande, animais alados, morcegóides, corujóides, quase lobos ou quase cangurus, chupa cabra, sasquatch, homem das neves, seres com aparências exóticas, etc. No Uzbequistão foi encontrada uma pintura, no interior de uma caverna, datada de 12.000 anos a.C., que retratava seres com capacete e uma nave de forma discoide ao fundo.

Dentro das categorias de extraterrestres também há uma espécie de graduação intelectual e moral conforme o grau de adiantamento de cada espécie. Há também seres do tipo ômega, seres de luz, invisíveis, com equipamentos e naves invisíveis, muito adiantados, extremamente raros e que quase não frequentam o nosso planeta devido a diferença elevadíssima cultural entre as duas espécies. Um ser deste tipo já foi detectado em uma base da força aérea espanhola. Há muitos casos de extraterrestres que já dominam a tecnologia multidimensional e que auxiliam em centros espíritas nos trabalhos de luzes curativas, passes energéticos, desobsessão, ou em resgates espirituais de regiões inferiores. Muitos destes et’s, já bastante evoluídos e desprovidos de qualquer vaidade, por motivos de preconceito alheio, preferem ficar no anonimato e passarem por espíritos amigos de equipes socorristas do próprio plano extrafísico da Terra.

O perispírito dos seres varia conforme o planeta e o adiantamento moral de cada um. O cientista não espírita, pesquisador e biólogo inglês Rupert Sheldrake, em seus recentes trabalhos científicos, afirmou que o corpo envoltório morfogenético  é modelado pelo nosso campo energético. Dr. Rupert também afirma que toda experiência da natureza que deu certo será repetida em qualquer lugar. Por esse motivo que observamos que a forma biológica que deu certo, um ser formado de cabeça, tronco e membros, se repete em várias estruturas humanoides do Universo. Em 1972, Chico Xavier revelou que, se a raça humana não se comprometesse numa lastimável guerra nuclear, na etapa seguinte, na história da humanidade, haveria um contato oficial com uma civilização extraterrestre. Há inúmeros relatos, todos autênticos, de pilotos militares, de diversas nacionalidades, que depararam-se com casos bizarros envolvendo objetos voadores não identificados: quando um caça recebe autorização para romper a barreira do som há um estrondo terrível e se tal manobra não for realizada em altura segura, inúmeras janelas e construções serão destruídas com esse procedimento, mas, alguns pilotos ficaram muito espantados ao serem deixados para trás, por naves que romperam em 3, 5, 10 vezes a barreira do som, sem causar um ruído sequer. Há casos, também, de naves que desmaterializaram-se, sumindo da visão e do radar, para reaparecerem, segundos depois, no campo visual e no radar, logo atrás do caça que a perseguia. Há filmagens oriundas de estações espaciais onde esses objetos entraram na atmosfera Terrestre a 30.000 km/h e afastaram-se a 100.000 km/h.

Uma grande dúvida sempre fica no ar quando se fala em vida em outros planetas: Qual será o real motivo que esses seres possuem para evitar o contato oficial com o povo da Terra? E, por qual razão algumas pessoas são abduzidas contra a vontade se a nossa lógica parece que fica um pouco ferida por não conceber temas antagônicos como maus-tratos e civilização mais evoluída? Existem várias teorias para explicar esses fenômenos: Espíritos de outros planetas que reencarnaram na Terra e foram rastreados e reconhecidos por seus ex companheiros de civilização. Et’s que acompanham nossas transmissões e julgam o ser humano dotado de semiconsciência por ser ainda muito atrasado, egoísta, materialista, vaidoso, vulgar, preconceituoso, capaz de enganar ou matar o semelhante por motivos fúteis como riqueza, religião, etnia, sexualidade, ganância e que destrói o próprio ambiente no qual vive. Dentro das próprias raças de extraterrestres há vários níveis de evolução como há essas diferenças entre países aqui na Terra, o que explicaria diferentes modos de abordagem. Algumas pessoas, como quase todo o ser humano da Terra, com suas energias baixas e pouco evoluídas, abrem um campo magnético que atrai determinados tipos de condutas (experimentos) do mesmo modo que permite que espíritos obsessores se aproximem e interfiram em suas vidas por falta de pensamentos e atitudes mais nobres e proveitosas no seu modo de viver.

[In]Side.

Surreal

Sinto saudade de casa, das naves passando sobre minha toca, várias raças disputando território. Ahhh como que é bom lembrar dessas nostalgias no tempo de Rá. Queria voltar mais vezes e apreciar o desfecho(gostei dessa palavra) de meus antepassados. Eu nasci no futuro e morri no passado. Eu vivi o presente e contemplei várias coisas, mas nunca fui confrontado por meus súditos. Dei-lhes o dom de serem perdoados, sacrifiquei outros e libertei a maioria. Vim do vento e vou no suspiro.

Sinto saudade de casa, da época que o ar não existia e simplesmente pensar era algo incrível. De viajar na minha mente, e descobri lugares incontestáveis, vazios magníficos e sensações surreais.

Sinto saudade de casa, da fase que amigos não te apunhalavam pelas costas, do tempo que verdades eram ditas e não usadas como pretexto de ditaduras. Onde a voz tinha poder, e o silêncio tinha ação. Onde momentos vagos eram cruciais para longas jornadas.

Sinto saudade de casa, mas que casa que tanto falo? Existe várias moradas, existem várias significados, mas somente uma verdade. Mas a verdade verdadeira de tudo isso é que só sinto saudades, as vezes sinto, as vezes é saudade.