Poesia de Terça feira Insana!

Imagem

A janela é bonita,
O rapaz é legal,
A vida é muito bela,
To com coceira no meu pé.

Se a verdade fosse nua,
A falsidade bem vestida
Eu comeria carne crua,
Tenho um calo no meu pé.

São Paulo chove muito,
Ceará não chove nada,
0800 significa gratuito,
É um cravo no meu pé!

A polícia é algo BOM!
O bandido é algo MAU!
Me pergunto porque em plástico vem sorvete de BOMBOM!
E o picolé vem no PAU!

O Contador e o zé.

Imagem

Era uma vez um contador de Conto. Ele contava tantos contos que fascinava em tantos planos, pessoas que não tinham encanto. De noite era contador de Contos, de dia era apenas um contador. Trabalhava em uma empresa pequena, fazia dos números sua morada, e dos cálculos seu passa tempo, e dos contos suas viagens. Certo dia o contador de Contos começou a questionar, porque tamanha façanha ele teria para contar. Da noite para o dia, do dia para a noite, era assim seu modo de pensar! Mas a dúvida sucumbia seus pensamentos, às vezes beirava descontento, ou apenas uma idéia a pairar. Parecia um caboclo chamado zé maneh, talvez por falta de seus pés, pois o mundo da imaginação era sua terra,  igual do zé maneh. Mas zé maneh tinha os pés no chão, o contador não tinha não! Essa era a diferença entre os dois sonhadores, zé tratava da vida, contador de amores.

Um pensava com a racionalidade, o outro na mais pura insanidade, as vezes misturavam as ideias, mas o foco era surtar a platéia. Aí fico me perguntando de qual platéia eles se referiam, pois o contador era superficialmente abalado, já o zé maneh, uma fortaleza impenetrável. Podia comparar os dois a cavalheiros, de patentes distintas, mas com pensamentos alheios, ambos odiavam funkeiros! Mas vamos voltar ao foco, fui ao banheiro e já volto, de um mundo desigual, onde o contador fazia sua morada de forma triunfal, e o zé maneh falava: “ahh rapaiz..” quando seu sermão modafocamente enigmático começava. Sermão de conselhos bons, conselhos sábios e de tolos não tinha NADA! Na verdade Tolos eram os que ignoravam tamanha miscigenação de idéias, que formavam palavras, que construiam frases que mudavam o MUNDO! E continuam mudando, mesmo ele não sabendo, ou não querendo saber, mas é um jeito de pensar e de ser!
O mundo é algo interessante, existem pessoas que fazem a diferença e não notam esta habilidade, zé maneh é uma delas. Ele tinha o coração diferente, não posso dizer puro, pois puramente estaria mentindo, e mentir é algo errado, o Errado depende do ponto de vista, o contador mentia às vezes, mas porque ele é um idiota, zé maneh também é um idiota, mas de concepções diferentes.

Veja bem, o mundo titula ações com punições diferentes. Pois bem, não vamos perder o foco, mas que foco seria, se o mundo que é imundo e coerente, das decisões eloquentes?
Contador começou a ter uma nova visão, às vezes ele surtava, e seu grito de guerra falava: “shinay!” Era um alívio que encontrara, em momentos de aflição, ou não, dependia do sermão!
Eu não estou aqui para falar do Ze maneh, muito pelo contrário, porque ele também naõ quer! A história do conto do contador de contos era algo diferente. Às vezes lhe vazava da mente… idéias insanas e medíocres. Era um dos dons dele: a mistura de palavras, a insensatez em seus pensamentos e a pura ignorância da ausência de conhecimento. E a vida continuou passando por quase um quarto de século, até que em um belo dia, o contador acordou, como outro dia qualquer, só que ele estava diferente,NÃO TANTO QUANTO, porque continuava o mesmo idiota, porém ele tinha algo a mais… algo único, algo inovador.. ele começou a ter a primeira mudança de hábito, a primeira de algo novo que ele não conhecia, ele começou a abrir mão do seu conforto e se atirou no desconhecido. Bom, espero que o contador viaje por longos e ardilosos caminhos e aprecie cada momento dele, porque no fim, não importa o objetivo que você almeja, mas a jornada que você fez até chegar ele.
E o zé maneh? Ahh.. o Zé continua criando rotinas de sabedoria, ensinando o mestre Yoda um novo jeito de guiar os Jedis e tentando ser ele mesmo. Tentando ser o cara mais modafocamente foda MODA do Mundo dele.. tipo o Liam Nelson, o cara que fez o Zeus no fúria de Titãs, fez o filme “busca implacável”, no inglês(Taken), convenha assistir! o cara é muito FODA, MUITO FOOODA MESMO!!Mas é tanto que acima da palavra FODA vem liam Nelson! O zé maneh é o tão Lian Nelson de Lian Nelson!
Não estou fazendo apologia ao Zé, mas o Zé é PHD em Liam Nelson.

O PODER DE UM BEIJO…

Imagem
O Nêgo véio tava pescando na Barranca do Uruguai quando de repente ele viu uma guria a ponto de saltar da ponte no rio.
Ele parou, atracou na margem e saltou. Se dirigiu a ela e perguntou:
– Que tu tá fazendo??
– Vou me suicidar, responde suavemente a delicada guria com a voz cadenciada e ameaçando pular.
Ele pensa por alguns segundos e finalmente diz:
– Bom, antes de saltar, por que não me dá um beijo?
Ela acena com a cabeça, bota de lado os cabelos compridos encaracolados e dá um beijo longo e apaixonado na boca dele.
Depois desta intensa experiência, a turma de pescadores ao lado da barranca aplaude.
O Nêgo véio recupera o fôlego, alisa a barba e admite:
– Este foi o melhor beijo que me deram na vida. 
É um talento que se perderá caso você se suicide. 
Por que quer morrer?
– Meus pais não gostam que eu me vista de mulher!!!
(não me lembro se o caso terminou classificado como Homicídio ou Suicídio)

Mestre!!!

“Além da Graduação, fiz mestrado em matemática. Só não fiz doutorado porque acho que o título de mestre muito mais legal que o de doutor. O mestre tem súditos, já o doutor tem pacientes: um catarrento, outro leproso…
Prova de que mestre é mais legal é que as grandes figuras são mestres. O Yoda é mestre Yoda, não doutor Yoda. Mestre Splinter, Mestre dos Magos, tudo mestre. Quem é Doutor? Doutor Hollywood. Pfff. Doutor Dolittle. Não sei vocês, mas eu acho muito melhor ter poderes Jedi do que falar com uma arara.
O título de mestre tinha que vir depois do de doutor. Ou então vem primeiro mestre e depois algo mais foda, sei lá, Senhor Imperador do Universo Triunfal Pirocudo, ou algo mais foda ainda: Brad Pitt. Brad Pitt é foda. Eu queria ter o Título de Brad Pitt.
-Ou, você faz o quê?
– Sou Brad Pitt em economia.”

Li esse post uma vez e achei muito interessante,
Não sei a autoria, mas irei postar aqui, gostaria de saber a autoria viu… o cara tem futuro com idéias bem interessantes!