Come dice il detto..

sabioPorque as pessoas são são falsas? Porque o mundo vive em função de um consumismo sem fim? Essa sede por produtos novos está acabando com a geração que está nascendo agora.

Eu fico imaginando porque os seres humanos são tão mesquinhos? Precisam fingir que te conhecem só quando precisam de algo, ou ignorem sua existência por você não ser importante para elas. O que é inacreditável é as pessoas pregarem paz, amor e solidariedade e serem falsas, medíocres e mentirosas.

É muito simples, quando você fica sem dinheiro e os outros o obtém, por decorrência de seus frutos ou não, você começa a conhecer a verdadeira face da pessoa. É como aquele ditado: “Dê poder e dinheiro à alguém e ela se revelará.”

Dizem que o dinheiro corrompe o ser humano, isso é mentira, na verdade ele ajuda a mostrar quem a pessoa realmente é. Ela não muda o ser humano, ela apenas ajuda a se revelar.

Injustiça é a população da África estar do jeito que está e o resto do mundo endinheirado comprando garrafa de champagne de 20 mil dólares.

Injustiça é o resto de aborto que mata, estupra e rouba e sempre está solto, preparando outro ataque.

Injustiça é um país dominado pela corrupção e a população assistir com pipoca e olhos vendados.

 

Anúncios

O ceifador de Perdedores

texto5.jpgHá algum tempo fui contratado para um trabalho distinto. No começo achei meio diferente, mas nada que com um tempo não se acostume. Horários incertos, tempo cronometrado algumas vezes, e um bom pagamento. Era tudo de se esperar. Porém existe uma cláusula que não se podia quebrar, eu não poderia dizer as palavras “obrigado”  e “me desculpe”. Isso era inaceitável no Trabalho, repercutiria em toda a minha vida. Contrato meio puxado, as vezes exaustivo, mas as pessoas acabam de acostumando com ele.
O trabalho era muito simples, tratava de destratar as pessoas. Com piadas medíocres ou ofensivas, de preferência as que feririam o ego delas. No começo você acha que é exagero, depois você se torna aquilo, acha normal faltar com respeito, se torna brincadeira. Se torna comum.

E então o dia a dia se torna isso, um lugar onde posso depravar piadas e ofensas que o resto do mundo acha engraçado. É uma cutucada dali, outra daqui, contanto que um ou dois riem, é inteiramente normal. Se a pessoa se ofende com a suposta “brincadeira”, ela não tem argumento para se sustentar, ela se torna a errada.

E o mundo está assim hoje em dia, tratar o outro com ofensa é normal, fazer piada imoral é engraçado, cultivar o humor negro virou algo necessário. Algumas pessoas se afastam da gente, mas tanto faz. O mundo continua girando. No fim da vida vou estar sozinho, com meu humor negro, minha falta de caráter e um belo casarão solitário.

Mas se arrepender jamais, afinal nasci pra ser otário.

(Depoimento de um babaca qualquer)

 

Ninguém preocupa com você

Ser feliz não é ter uma vida perfeita, mas deixar de ser vítima dos problemas e se tornar autor da própria história.

usain

Abraham Lincoln, no século XIX, disse: “Ser feliz não é ter uma vida perfeita, mas deixar de ser vítima dos problemas e se tornar autor da própria história”. Por mais antigas que sejam essas palavras, não podemos negar que, sob o prisma dos nossos dias atuais, elas continuam a ser atemporais. Isto é, independente da época, da era, da situação, da pessoa, essa “dica” valiosa de Abraham Lincoln serve para todos os momentos de nossa vida.

Explicando: muitas vezes, diante das situações adversas e difíceis da vida, somos tomados por todo tipo de pensamento negativo, aumentando o problema na sua proporção e dimensão e, ainda, deixando que a tristeza e um sentimento de melancolia se instalem em nossos dias. É como aquele dito popular traz: “fazer tempestade em copo d’água”.

Tal maneira de encarar as situações acaba por se tornar um hábito em nossas vidas, uma vez que o ser humano vai construindo hábitos de acordo com os tipos de pensamentos que estimula. Um hábito, principalmente os mais negativos, possui a surpreendente tendência de se instalar de forma muito rápida. E, para mudar um hábito já adquirido, ainda mais quando exige disciplina de nossa parte, sabemos que não é tão fácil quanto parece. Portanto, se temos o hábito de pensar negativamente acerca das situações e temos dificuldade de sair dessas circunstâncias (criadas por nós mesmos), podemos desenvolver tristeza profunda – como depressão – e falta de motivação para sair dessa forma viciosa de encarar a vida.

Um ciclo negativo acaba influenciando enormemente a forma como agimos e reagimos dentro de qualquer situação.

Vício, aliás, é como podemos chamar essa tendência e, até, mania de se apegar à negatividade e aos problemas. Com a repetitividade de encarar as situações de forma negativa, criando problemas muito maiores do que realmente são, esse ciclo negativo acaba influenciando enormemente a forma como agimos e reagimos dentro de qualquer situação. Então, passamos a automaticamente nos fazer vítimas dos problemas, criando um apego e um costume em agir dessa maneira.

A negatividade nos pensamentos possui um efeito cumulativo, tanto nos pensamentos em si quanto nas maneiras de agir, nas atitudes, uma vez que essa tendência viciosa de encarar as situações e a própria vida institui uma estrutura mental que se especializa nisso. E os resultados não podem ser positivos: ao criar essa “lente” na maneira de encarar a realidade, qualquer situação parecerá negativa e impossível, gerando preocupações em demasia e sentimento de incapacidade, por mais simples que uma situação possa ser, transformando a vida em lástimas e tristezas. E aí, qualquer frase será precedida de “não”, já anulando qualquer efeito positivo que possa haver.

Retomando a frase de Abraham Lincoln do início, o que ele quis dizer é que não devemos nos abater diante dos problemas. Momentos difíceis e situações adversas existem sim, afinal, eles existem para que possamos aprender, evoluir, amadurecer e dar valor quando as coisas realmente boas e valiosas acontecem. Não é nos tornando vítimas diante dos problemas que as coisas vão mudar. Aliás, o sofrer mais ou menos somente serve para o nosso crescimento pessoal e não para competir ou chamar a atenção. Sim, pois é muito comum vermos pessoas que se apegam aos problemas e às suas lamentações apenas para chamar a atenção de quem está na volta, parecendo “coitadinho(a)” para despertar pena nas outras pessoas. Sentimento esse que não é nada nobre.

O segredo está em mudar a perspectiva com que uma situação deve ser encarada.

“…se tornar autor da própria história” é encarar os problemas de frente, tendo a consciência de que somente a sua própria atitude e a sua própria forma de conceber a situação problemática é que irá transformá-la em algo penoso e sofrido ou apenas em mais um obstáculo a ser superado. Nesses casos, o “segredo do sucesso” está em mudar a perspectiva com que uma situação deve ser encarada. O seu dia será determinado desde o momento em que você abre os olhos pela manhã, de acordo com os seus pensamentos e suas atitudes.

Já parou para pensar que o poder está todo nas suas mãos? Que você tem a sua própria responsabilidade em criar constantemente a sua realidade? A sua caminhada somente pode ser trilhada por você mesmo e por mais ninguém. Por isso, de nada adiante se lamentar e criar todo um cenário de perturbações sendo que a única maneira de transformar a sua realidade é a partir da sua própria atitude em encarar as questões da vida.

Aproveitando mais um pouco o poder das frases, diz um provérbio inglês que “mar calmo nunca fez um marinheiro hábil”. Ou seja, os problemas e os momentos adversos nos ajudam a crescer e a amadurecer, deixando um grande “rastro” de aprendizados quando a tormenta passa. Portanto, questionar-se frente a esses momentos é um bom começo: “como eu posso passar por esse problema da melhor maneira possível?”; “vai adiantar ou resolver o problema se eu ficar criando ‘pré-ocupações’ antecipadamente?”; “que aprendizado para a minha vida posso tirar dessa adversidade que estou enfrentando?”; e, um questionamento muito importante: “que tipo de atitudes, na forma de agir e/ou pensar, eu tomei que me levaram a passar por esses problemas?”.

Os pensamentos possuem poderes: o que você pensa, você cria. O que você sente, você atrai. O que você acredita, torna-se realidade.

Esse último questionamento é a chave principal para abrir uma das portas da sua vida que leva a um desses caminhos somente: o de se tornar vítima e se lamentar, virando escravo dos próprios problemas ou o de assumir a responsabilidade pelo que acontece e decidir qual a melhor maneira de encarar o que tiver que ser enfrentado na sua vida. Já ouviu falar que os pensamentos possuem poderes? Que você é capaz de conseguir o que quiser, desde que mude a frequência dos seus pensamentos e passe a acreditar neles?

Não é preciso ser um Monge Budista para saber que a frase de Buda está correta e representa, sim, a nossa realidade: “A lei da mente é implacável: o que você pensa, você cria. O que você sente, você atrai. O que você acredita, torna-se realidade”. E complementa: “A vida é um eco. Se você não está gostando do que está ouvindo, observe o que está emitindo”. Novamente, não é preciso ser um Monge Budista para acreditar nessas afirmações, que a primeira vista podem parecer “espirituais” demais.

Se é preciso “ver para crer”, experimente mudar, então, a perspectiva com que você encara a sua vida e as situações que nela acontecem daqui pra frente. Experimente ser grato pelo que acontece e extrair o máximo de aprendizado possível, indicando o caminho para seguir e mudar a realidade, fazendo com que “da próxima vez” as coisas sejam diferentes.

Experimente e depois espalhe essa experiência para mais pessoas.

Placebo psicológico de nada mais!

abratoEstou aqui realizando uma tarefa necessariamente digna de minha mente. Como penso de forma estritamente aleatório, creio que muitas de minhas verdades são fundamentadas em fatos históricos e, por conseguinte, verídicos.

A maneira como a sociedade se molda baseado em guerras, tratados de paz, filantropias, política e influências religiosas fazem com o que o ser humano se torne osmoticamente fruto deste ciclo. Podemos analisar o mundo de uma maneira simples. Afinal, todos os problemas que possuímos no mundo têm soluções. A diferença é que a humanidade aprecia o desespero, o medo, a incerteza.

Estou pragmático com algumas situações, sendo elas mundiais ou pessoais. Pois todas retornam um censo comum semelhante, a falta de caráter. O caráter por sua vez é o que define sua verdadeira personalidade.

“O ser humano é o que sempre foi e será.” (Minha autoria)

Espero que haja esperança para o mundo, não para mim. Pois esperança é algo para fracassado. Se você chegou no ponto de querer ter “esperança” em algo na sua vida, você está fudido.

Como um amigo me disse uma vez, existem pessoas que acham que o fundo do poço é a única saída e por isso ficam lá. Eles só esquecem que não é só isso! Sempre haverá alguém pra jogar terra em cima. Ou seja, se VOCÊ não fizer NADA pra mudar SUA VIDA, ninguém mais fará!

Acredite, solidariedade é uma coisa, sentir dor e ajudar algumas vezes é outra e nenhuma delas te tira do fundo do poço.

A maneira como mesclo palavras e sentimentos fazem de minha opinião uma rígida estrutura de ações e filosofias distintas. Baseado em como pretendo distingui-las de úteis ou não é o que define minha linha de raciocínio.

“Você não pode ser escravo e ser opinião própria ao mesmo tempo. Sem criatividade, o pensamento é um prisioneiro cerebral.” (Minha autoria)

E você? Vai continuar lamentando da vida até quando morrer? Ou vai fazer algo pra muda-la e se tornar dono de si? Afinal ninguém vence guerra ficando parado.

O caminho da vida

Imagem“O caminho da vida pode ser o da liberdade e da beleza, porém nos extraviamos. A cobiça envenenou a alma dos homens… levantou no mundo as muralhas do ódios… e tem-nos feito marchar a passo de ganso para a miséria e morticínios. Criamos a época da velocidade, mas nos sentimos enclausurados dentro dela. A máquina, que produz abundância, tem-nos deixado em penúria.Nossos conhecimentos fizeram-nos céticos; nossa inteligência, empedernidos e cruéis. Pensamos em demasia e sentimos bem pouco. Mais do que de máquinas, precisamos de humanidade. Mais do que de inteligência, precisamos de afeição e doçura. Sem essas virtudes, a vida será de violência e tudo será perdido.Como uma verdadeira selva, onde carrapatos puxam saco para sobreviver, macacos falam o que não sabem, hienas tentam aparecer, o Rei da Floresta não enxerga a verdade, mas deixa seus súditos alimentá-los com mentiras e assim o ninho de cobra prevalece. E a matéria se mantém nas mãos de hipócritas que dominam a arte do esconder, calar, paliar, mascarar, encapotar, embuçar, disfarçar, silenciar, cobrir, encobrir, dissimular, ocultar, emudecer, alimetando a falsidade. Onde é falho a maneira de gerir as regras do universo tornando-o sujo. E assim o mundo se liberta da hiprocrisia e cretinice do Elefante e a invídia e soberda da Gazela. Tornando-se puro, livre e matendo a integridade da verdade.

Welcome to the Jungle!

ImagemHipocrisia significa fingimento, falsidade; fingir sentimentos, crenças, virtudes, que na realidade não possui. Hipocrisia deriva do latim e do grego e significava a representação no teatro, dos atores que usavam máscaras, de acordo com o papel que representavam em uma peça.

O hipócrita é alguém que oculta a realidade através de uma máscara de aparência. Mais tarde é que passou a designar as pessoas que representam, e que fingem comportamentos. A hipocrisia também é usada num duplo sentido, quando alguém acredita que cabe um grupo de normas morais a um grupo, e para outro grupo, caberiam outras normas morais. Um hipócrita muitas vezes finge possuir boas qualidades para ocultar os seus defeitos, e por isso é também conhecido como uma pessoa dissimulada.

Na religião há vários exemplos de hipocrisia, no Novo Testamento, onde os hipócritas são lembrados em muitas passagens; no governo Talibã, com comportamentos hipócritas dos seus dirigentes, enquanto puniam o povo pelos mesmos comportamentos; na ditadura de Cuba, quando o povo já nasce odiando americanos, e o presidente Fidel Castro aparece em entrevistas com abrigos da Nike, empresa norte americana.

No mundo da música, os artista brasileiro Lulu Santos descreve a hipocrisia em “Tempos Modernos” como um muro “que insiste em nos rodear”. Ainda a respeito à hipocrisia, Cazuza afirmou:  “O que mais odeio é gente complicada e preconceituosa, hipocrisia e ser acordado. Nenhuma outra coisa consegue ser pior do que isso”.

 

Então, quais pessoas que vocês conhecem que vestirão a máscara da verdade algum dia?!