Ó coisa Linda

topadsfsad

Minha vida volta pra te ver
o que sinto por você
nada mais é do que prazer
no amor que tenho procê

O sentimento paira sobre vós
Na incerteza que um dia nós
vamos sobreviver ao infinito
que verdades e loucuras que mito.

Fantástica é a palavra que posso lhe dizer
Linda é o sabor que vou lhe descrever
Minha é pronome possessivo de meu ser
Para tudo aquilo que não consigo descrever

Olho nos seus olhos e vejo a pureza
de tudo aquilo que antes era incerteza
Agora se concretiza, esculpida na beleza
E uso meu arco, no coração mirar com destreza

E Assim segue o bonde, que não é do tigrão
mas é uma sinfonia cheia de gratidão
com bolo, salgadinho, doce e balão
Que enfeitam a festa que tenho no coração

Anúncios

Como lidar com pessoas cínicas e debochadas

A paciência é fundamental para a convivência humana, em todos os sentidos. Contudo, apenas ela não é suficiente para suportarmos determinadas circunstâncias do nosso dia a dia.

verdadeWilliam Shakespeare disse: “Choramos ao nascer porque chegamos a este imenso cenário de dementes.”

Infelizmente muitas pessoas possuem um comportamento alienado e não raramente agem de forma estúpida em suas ações, causando inúmeros desconfortos em seu ambiente social e transformando a vida de seus semelhantes em algo estressante e desgastante. Todavia, o que a maioria desconhece é que elas não fazem isso pelo fato de gozarem de uma confiança absoluta e sim por ostentarem uma enorme insegurança em seus âmagos.

Sim, elas fazem isso por medo, não por intrepidez. Para provarmos isso conclusivamente basta nos atentarmos para a postura e reação delas quando rejeitadas ou desprezadas por alguém. Logicamente, elas se desesperam e buscam responder através do tripúdio, da zombaria, do cinismo e da total falta de decência para com o seu congénere.

O que me causa dó, pena e frustração é que elas enganam a própria alma, embriagando-se de um cenário fantasioso onde a sensação de estar no topo (que não passa de uma ilusão) é a única forma de felicidade encontrada. Assim, elas vivem pensando pequeno: com as cabeças curvadas para baixo, catando insetos que nada valem, quando deveriam pensar grande: erguendo o pescoço e buscando sentir o poder que emana no firmamento.

Desta forma, elas destroem o mundo e são destruídas por ele, em atitudes que demonstram uma tolice suprema e digna de incontáveis reprochas. Não é atoa que o trabalho de um sábio é passar a vida inteira tentando convencer as pessoas que o óbvio existe.

Portanto, que possamos querer mudar ou pelo menos tentar amenizar essa atmosfera, objetivando instruir e retirar as amarras dessas criaturas para que elas possam ser luz para o mundo e paz para si mesmas.

Como agir diante de condutas irônicas

Como em outras posturas semelhantes, essa é uma questão que está estritamente ligada à educação que um ser teve ao longo de sua vida. Quem ridiculariza, debocha e ironiza o outro, é gente pouco desenvolvida e quase sempre teve uma infância obscura, uma criação mal conduzida e, principalmente, falta de carinho e afeto por parte de seus tutores.

Falo por experiência própria: todos os meus colegas de infância e adolescência que possuíam esses comportamentos mencionados acima (autodestrutivos), eram pessoas que sofreram em casa e que não herdaram uma base bem constituída de seus líderes. Deste modo, posso afirmar categoricamente que a maior herança que um pai pode deixar para o seu filho é seu caráter, seus princípios e também sua nobreza diante das muitas situações que seu descendente irá enfrentar.

Certamente, ignorar essas ações fará com que elas caiam por terra imediatamente, pois somente o receptor pode dar poder para o emissor poder ataca-lo. Em outras palavras, nós somos responsáveis por nossas próprias fraquezas, de sorte que elas podem ser diminuídas ou eliminadas através da nossa capacidade de suportar críticas e de acreditar em nossas potencialidades.

Como influenciar pessoas

Primeiramente você deve demostrar para a outra parte que você valoriza as ideias e opiniões dela. Após isso, você precisa demostrar em atitudes o que foi tratado apenas em palavras, de modo que a outra parte perceba que você é alguém congruente com aquilo que é propagado por sua boca.

É fundamental também que você mostre a ela que existem coisas fáceis de serem obtidas e que trarão bons resultados a ela em um curto espaço de tempo. Isso é muito importante porque quando entusiasmamos um ser humano a fazer uma atividade que ele normalmente não faria, ele passa a nos ver com olhos diferentes, como se fôssemos seus guias. Deste modo, passamos a ter confiança e credibilidade por ostentarmos características de impulsionar e esticar os limites de nossos estimados liderados.

Vale lembrar que o principal objetivo de um líder é dar uma nova perspectiva de vida para os seus pupilos. Assim, seus alunos terão uma nova visão do mundo e isso os tornará grandes, de forma que eles passarão a enxergar as inúmeras possibilidades de transformar o ambiente e serão seres de atributos ímpares. Obviamente, quem tem esse tipo mentalidade não fica perdendo tempo preocupado com a vida dos outros, pelo contrário, foca apenas nas próprias metas e tampa os ouvidos quando um adversário abre a boca para criticá-lo.

Como se portar diante de situações adversas

Heinrich Heine disse: “O inteligente se previne de tudo; o idiota faz observações sobre tudo.”

Inicialmente é interessante que você compreenda que algumas pessoas não valem a sua companhia, porquanto são desprezíveis e merecem a solidão por parte daqueles que possuem índole e sentimentos realmente verdadeiros. Lamentavelmente, a conduta sugerida acima só funcionará quando houver essa possibilidade de “fuga”. A grande dificuldade realmente se instalará quando você for obrigado a conviver com determinadas pessoas, pois esse ônus, ocasionará uma certa inquietação por conta do desgaste em transitar no mesmo local onde seres perversos também transitam.

Daí a importância sublime de saber lidar com gente. Claramente, não existe uma fórmula para aplicarmos e lograrmos êxito nessa questão, haja vista que cada ser humano é único e por isso, o que funcionar em um, provavelmente não funcionará no outro. Em outras palavras, os seres humanos possuem personalidades antagônicas entre si, o que torna a busca por agradá-los algo utópico por se tratar de uma atmosfera individual, ou seja, onde cada um possui sua própria preferência e sua peculiar predileção.

Logo, cada caso exige uma estratégia específica, de modo que nos adequemos a cada situação que encontrarmos. Logicamente, um dos fatores fundamentais e mais difíceis de serem aceitos/compreendidos pela humanidade é que não podemos travar guerras e pelejas contra os nossos inimigos, pois se escolhemos o caminho da luz, as forças superiores sempre irão se encarregar de punir/doutrinar aqueles que são contra a justiça e a bondade terrena, cabendo a nós, apenas confiar na equidade divina e na sua consequente Lei da Colheita.

Uma outra questão interessante é gerar empatia pelos nossos semelhantes, tentando identificar e compreender seus sentimentos ocultos. Certamente, quando nos colocamos no lugar do outro, podemos interpretar melhor os cenários existentes, pois estamos buscando sintonizar almas e, principalmente, otimizá-las. Destarte, devemos nos aprofundar e ter prazer em apreciar a sensibilidade alheia, aguçando nossas aptidões em intuir e reconhecer a ínfima que vem de tais corações.

É preciso aludir que nada disso será possível sem o maior dos atributos, a saber: a humildade. Sem dúvidas, em qualquer comunidade do mundo essa é a máxima qualidade que um ser humano pode ostentar porque com ela é perfeitamente possível conquistar qualquer grupo, desde os mais rígidos até os mais flexíveis. E vou ainda mais longe: se ela for acompanhada da persistência e da atitude, além do prestígio do grupo que essa pessoa irá ganhar, ela também herdará o chapéu da liderança em um curto espaço de tempo.

Para concluir, digo que nossa responsabilidade é muito grande para ficarmos perdendo tempo com coisas estúpidas. Sendo assim, que possamos ter uma mente mais ascendente e progressiva, fazendo com que a atmosfera atual seja transformada, estagnando a alienação e gerando um amontoado de seres competentes, inteligentes e desenvolvidos.

Retirado do Administradores.

Gente de todo tipo

Imagem

Já conheci gente de todo tipo
Gente de toda cor
Gente que não é gente
e milhares de pessoas me conhecem

Já conversei com gente louca
E tento buscar as grandes aventuras
Já tagarelei com grandes amores
já vivi pequenas aventuras

Já ouvi garotas insanas
já conversei não sei o que lá
mas nem todas elas são mudanas
E algumas falam blá blá blá

Já vi amores passarem na minha porta
já vi romances pegarem carona
já dancei na alma de algumas pessoas
Já brinquei de ser Semi-Deus…

Já abandonei a imortalidade
Pra entender os seres da terra
Pra sentir um amor verdadeiro
Que dilacera a alma de forma eterna.

Ah sim.. já amei uma vez
duas, três, talvez milhares!
já padeci algumas outras vezes
Redimido em minhas escolhas.

Mas o melhor amor sempre foi o próprio.
Aquele que te deixa num pedestal, imóvel.
Imortal e invencível, porque tudo que emana dele é puro.
E assim você vive fazendo o que gosta
Às vezes com gosto de amora.
Às vezes com gosto da vida.

Às vezes o gosto é amargo
mas é a única saída.

Respire a vida!

A verdade sobre todas as coisas.

Imagem

A verdade sobre todas as coisas.

Estava frio, chovendo, constantemente alguém pairava sobre aquela região, apesar de monótona. Tinha uma cadeira, parecia aquelas relíquias do século XV com um detalhe morbido do renascimento.
Às vezes era seco, às vezes o vento falava molhado, soava como uma garoa… ah… bons tempos.

A cadeira balançava de vez em sempre, ou quando alguém a usava ou quando o vento soprava, mas ela sempre balançava.

A verdadeira nostalgia nunca foi o momento em que você lembrara daquele momento marcante ou relutante, mas sim da maneira como os sentimentos de tal lembraça recortavam a alma, dilacerando-a com uma certa fadiga emocional.

Que dorzinha boa de se sentir, ah… bons tempos.

Bons tempos eram aqueles que a responsabilidade não fazia parte do cotidiano.
Dos momentos em que durmir era prioridade fundamental e comer era obrigação hitleriana.

Bons tempos foram, são e serão tudo aquilo que você aproveitar com o coração.
Bons tempos não se trata de lugar ou local, mas sim do estado da sua alma.
Eu gostaria de vender bons tempos para as pessoas. A preços nostálgicos de irresistir!

Coração, terra que ninguém pisa.

O título da postagem é um teste. Vou explicar melhor…
A leitura de um texto acontece , em um primeiro momento, no processo de decodificação. É nessa fase que temos contato com a representação e tentamos extrair alguma mensagem. São vários os elementos que nos ajudam a interpretar tudo que nos cerca, mas para que se possa compreender bem é necessário identificar o contexto no qual está inserido.

Entramos então na parte subjetiva interpretativa. A identificação do contexto depende do conhecimento sobre a situação abordada. Em determinadas situações a informação sobre acontecimentos passados é primordial para sua compreensão. Sendo assim, do ponto de vista quantitativo,  quanto maior o campo de conhecimento mais fácil será essa interpretação.

Do ponto de vista qualitativo a história ganha outro viés. A quantidade de acontecimentos passados pode te ajudar a resolver problemas ou criar novos. Uma mensagem “lida” por uma pessoa que já passou por alguma situação similar, tendo um desfecho traumático, com toda certeza conduzirá a uma antecipação catastrófica. A interpretação passa a ser carregada de uma pá de pessimismo e medo.  Em contrapartida, caso a mesma situação seja recebida por alguém ileso/imaculado, é certo que ganhará outro fim.

É sobre isso o título desse post.
Se você leu e interpretou:  Não posso permitir que alguém machuque meu coração, jamais!
Talvez você seja uma pessoa que traz experiências não tão boas do ponto de vista emocional.
Se você leu e interpretou: Meu coração, tão vazio. Ninguém andou por lá ainda.
É certo que você não possui experiências sobre o assunto.

Diante disso, qual das duas interpretações levaria uma pessoa ao “sucesso” dessa empreitada?
Impossível dizer! Esse texto é sobre interpretações, não sobre vidência!

O que fica de alerta é: Quanto da sua realidade realmente é verdade?
Tente verificar onde termina a realidade e onde começa sua interpretação sobre os fatos.
Além disso, não deixe que suas experiências passadas evitem novas experiências.

O medo é um amigo prudente , porém um péssimo conselheiro…

 

(Criado por Zemaneh)