Utilidade pública

Caráter, uma virtude que poucos possuem. Algo que não se compra. 

O FALSO CONFORTO DA MEDIOCRIDADE

Absolutamente tudo na vida é uma questão de escolha. Até mesmo quando abrimos mão de escolher estamos escolhendo. Cada uma de nossas atitudes, ou a falta delas, revela o calibre de nossa natureza. Todas as nossas manifestações de apreço ou desdém expõem nossa maneira de funcionar em relação à nossa missão no mundo. E, o nosso caráter, mais cedo ou mais tarde se revelará, seja por nossa elevação, falta de escrúpulos ou mediocridade.

 

mediocridade.jpg

A despeito de nossa aparência exterior, que pode ou não concordar com a nossa essência, expelimos por cada um de nossos poros o veneno ou o antídoto que brota do núcleo de nossa personalidade original. Somos o que somos; não importa o que façamos para disfarçar. É no descuido que somos honestos. É na falta de ensaio que acabamos apresentando o nosso real e legítimo espetáculo. E, com o passar do tempo, conforme vamos nos apropriando das situações, pessoas e cenários, vamos nos esquecendo de vestir os figurinos, vamos ficando relaxados, acomodados na falsa impressão de que já temos um lugar garantido nesse mundo.

Vagando eternamente num mar de calmaria e águas mornas, podemos nos acostumar facilmente ao confortável abraço da mediocridade. Existe uma aparente segurança nesse lugar, a salvo das agruras que circulam os extremos. Pode nos parecer normal tornarmo-nos imperceptíveis, transparentes, invisíveis. É uma espécie de paz que se encontra nesse ponto da curva, sem o ardor da ambição e sem o peso de sustentar a atitude ética, sempre tão exigente em nossas mínimas decisões.

A mediocridade é um tipo de droga socialmente aceita. Entorpece, amolece, destempera. Sem que nos demos conta, surpreendemos nossa imagem numa superfície polida qualquer a nos sorrir de volta. Um sorriso estampado, esculpido, congelado. É até melhor que nem pensemos muito a respeito, pois se por uma ousadia qualquer decidimos querer lembrar o porquê sorrimos, corremos o risco de não achar motivo ou explicação. Corremos o risco de não saber sorrir diferente daquela representação de nós mesmos no espelho. O sorriso pronto e fácil é conquista de uma vida medíocre. Os medíocres não têm pelo que chorar; não há perdas. Nunca haverá o que perder para uma vida pautada no empate.

Nos inúmeros caminhos da vida cruzamos com faces impecavelmente lisas e ausentes de marcas. São as faces sem rosto de pessoas pasteurizadas. São as pessoas pasteurizadas que já vêm com rótulo de ingredientes e sugestões de uso. Pessoas “bem-sucedidas”, cujo sucesso se relaciona ao próximo carro que precisa ser mais caro do que o atual; cuja alegria se mede pelas coisas que hoje podem ser compradas com o resultado do seu sucesso. E corremos o enorme risco de acreditar que é isso o certo, que ser feliz é isso. Corremos o perigo de vender o brilho nos olhos pra comprar a reluzente ostentação de uma vida cheia de “conquistas”. Corremos o perigo de vender a emoção que tira o fôlego pra comprar uma janela de frente pro mar. Tomara que a gente nunca se esqueça de que ter a janela, não nos dá a posse do mar. E de que para ver o mar não precisamos possuir nenhuma janela.

A nossa trajetória nessa vida tão errante e incerta precisa estar fincada em valores que não sejam perecíveis, precisa ser construída sobre algo que nos mova e que faça de nós pessoas reais, necessárias. A nossa trajetória precisa ser fiel a alguma coisa que exista lá fora, mas que tenha nascido dentro de cada um de nós. O que nos orienta precisa ter a ambição de gerar felicidade além da nossa. O que nos move precisa nascer de uma missão assumida para o bem de todos os que nos cercam, sejam de perto ou de longe, nesse imenso mundo.

Sejamos, então, caprichosos em nossos mínimos gestos, atitudes e ideais. Façamos de nosso ofício a nossa fonte de alegria. Escolhamos para viver uma vida plena. Sejamos corajosos para escapar das armadilhas douradas que podem nos transformar em pessoas ansiosas pelo fim; o fim do dia, o fim do mês, o fim do ano. Acreditemos na nossa capacidade de construir coisas valiosas pelo bem que elas encerram e não pelos bens que elas possam nos proporcionar. Façamos cada uma de nossas escolhas de acordo com a crença de uma existência que vale cada instante de vida. Porque viver sem riscos, sem comprometimento e sem entrega pode até ser menos arriscado, mas é também a maneira mais eficiente de tornar pequena uma vida que já é curta demais para o tanto que esse mundo precisa de nós.

—————————————

(Retirado do © obvious )

Escolhas definem seu caráter ou suas ações?

DETERMINACAOÉ interessante pensar que o mundo é algo imutável. Que a vida é algo passageiro, que todo o ciclo tem começo, meio e fim. Raramente vemos alguém que ousa a vida, sobrepõe suas expectativas e enfrenta o mundo de forma surreal, onde todos os julgam, definem e criam imagens ofensivas e até prejudiciais de certos mártires.

Aí você percebe que a ousadia faz parte do progresso. Que a definição de “coragem” vem do sentimento de Determinação. Martin Luther King, Einstein, Thomas Edison, Steve Jobs, Francis Crick, Benjamin Franklin , Sigmund Freud entre outros eram pessoas normais. Todas são humanos, nasceram iguais aos demais, mas em algum momento de suas vidas eles mudaram o mundo.

Eram tachados de loucos, doentes, malucos, às vezes eram até proibidos de exercer suas atividades, regras pelas quais o mundo setava sempre, julgando cada passo, cada escolha que eles fizessem.

Aí quando começo a ver o mundo com outros olhos, mudando rotinas, mudando o foco de minhas atividades, começando a progredir em um caminho incerto mas com objetivo preciso… o mundo continua lhe julgando.

Você para de fazer o que fazia, foca na academia, nos estudos, se isola um pouco, e as pessoas ao seu redor agem da pior forma, te julgam, te condenam, você é o “pau no cu”, você é o “diferente”, e tudo mais. Mas quando eles fazem isso, são aclamados, se acham exemplos, se tornam falsos ídolos as vezes. E as escolhas definem seu caráter ou suas ações?

O mundo é realmente de quem se atreve pois obstáculos existem todos os dias. Que escolhas são difíceis mas porém necessárias, que amizades não são somente um caminho de ida, tem que existir a volta. Amizade é algo recíproco, não bajulador e caráter poucas pessoas possuem. O mundo está cheio de “bons samaritanos” em peles de lobos.

Cheio de hipócritas faladores do caralho, que só veem benefício próprio. Essa é a vida…
Nada que você fará será suficiente para os outros, portanto sempre faça algo POR VOCÊ. Perdoe esses tipos de pessoas e siga sua vida com suas escolhas que com certeza definirão seu caráter. Faça que você sinta bem.

Quando Cristo disse: “Não julgueis para não serdes julgados. Pois com o julgamento com que julgais sereis julgados, e com a medida com que medis sereis medidos”, ele se referia a julgar pessoas em sua totalidade; ao julgamento final que cabe somente a Deus, o único capaz de enxergá-las inteiramente, pesar os bens e os males que cada uma fez e atribuir-lhes uma sentença definitiva. Mas julgar atos e palavras? Ora, isso é uma obrigação moral – e tanto mais para um escritor!

Que você, para se proteger contra qualquer julgamento legítimo, acione o reflexo condicionado de me condenar por “julgar tudo”, é apenas um sintoma do quanto está contaminada pelo ambiente cultural brasileiro (e facebuquiano), onde a maior parte das discussões se dá entre ignorantes, que, justamente por ignorarem a qualidade objetiva das coisas julgadas, tornam o juízo a respeito delas uma projeção de sua própria alma, um mero reflexo do estado de sua psique, em vez de uma representação da realidade vivem num mundo de “pontos de vista” sem qualquer paisagem, onde naturalmente todas as opiniões são válidas ao mesmo tempo e todos podem ser amiguinhos.

Que a verdade seja sempre dita. Que os pensamentos sejam os mais sinceros e que você seja sempre você.

Força, foco e fé. O mundo é um campo de batalha, como disse um amigo meu:

” O mundo é dos que melhor se adaptam, se esforce mais.”

 

 

Mentiras, Superioridade, Falta de caráter, Humildade.

Imagem

“Pelo título dá pra perceber… Nossa quanta Ousadia; tanta coisa ruim, e só Humildade solitária aí no meio, aí vem coisa! É Verdade, dedico esse texto a pessoas que faltam com o respeito, com mentiras, falta de caráter, se sente superior a todo mundo e não conhece a palavra Humildade.

Mentiras não te levam a nada, aliás, levam sim a você ser o menos respeitado no local em que você se encontra, leva a você levar o nome de “mentiroso (a)” em qualquer lugar que você vá. Não ter a confiança de ninguém que está ao seu redor, ou que até mesmo gosta de você.

Superioridade? Você é mais superior do que quem? Até Jesus Cristo, superior a nós todos, foi protagonista do maior ato de humildade de toda a história da humanidade: sacrificou-se para que possamos mostrar que somos o futuro da História, e não pessoas que queremos ser mais do que os outros, menosprezamos quem tem menor condição financeira que nós, pessoas de classes sociais mais baixas, de cores diferentes, de opções sexuais diferente, isso é ser hipócrita!

Falta de caráter? Você consegue viver sem caráter? Sim? Então você é o da pior raça, aquele que falta com o respeito com as pessoas, que não tem Caráter e abre a boca pra dizer: “eu gosto do jeito que sou” Você é o tipo de pessoa que não deveria habitar o mesmo mundo das pessoas boas que conseguem fazer desse mundo obscuro um mundo onde há luz se sobrepõe sobre a escuridão.

Humildade? Essa sim é a chave da vida. Pra tudo na vida temos que colocar a humildade em primeiro lugar, saber que nada está perdido ou até mesmo que nada foi vencido; saber quando se está errado, souber concertar, conseguir fazer as pessoas felizes com o SEU próprio jeito, e não usar um estereótipo pseudônimo pra fazer pessoas felizes. Quem gosta de você te completa, jamais te leva pra baixo e diminui suas esperanças de realizar o seu maior sonho. Porque ser humilde e estar errado, chegar em meio da multidão e dizer: Eu amo você, me perdoe!”

                                                                                            (Caio Felippe.)

Seu caráter é Válido?

Imagem

Cada dia que passa tenho percebido que temos que ser Originais. Originais em todo o ser, tanto pessoal, como intelectual. Não importa o quanto possa soar ser ridículo, mas a originalidade faz de você uma pessoa única. Vivemos em um mundo onde as pessoas não se preocupam com o que elas tem, elas procuram saciar-se em banquetes de luxúria e devaneios de desejos avulsos que no fim, não lhe satisfazem!
É belo quando você encontra uma pessoa que é bonita por fora, e por dentro, mas somente beleza não encanta! A pessoa tem que ter caráter, tem que ter personalidade… Tem que ser completa nesses tempos, se falta um ou outro, não é tão legal quanto se parece… Mas a lei da vida é fato, só o tempo para que você perceba a verdadeira face de todos.

Tenho consciência de ser autêntico e procuro superar todos os dias minha própria personalidade, despedaçando dentro de mim tudo que é velho e morto, pois lutar é a palavra vibrante que levanta os fracos e determina os fortes. O importante é semear, produzir milhões de sorrisos de solidariedade e amizade. Procuro semear otimismo e plantar sementes de paz e justiça.Digo o que penso, com esperança. Penso no que faço, com fé. Faço o que devo fazer, com amor. Eu me esforço para ser cada dia melhor, pois bondade também se aprende!

Viver em sociedade é um desafio porque às vezes ficamos presos a determinadas normas que nos obrigam a seguir regras limitadoras do nosso ser ou do nosso não-ser… Quero dizer com isso que nós temos, no mínimo, duas personalidades: a objetiva, que todos ao nosso redor conhece; e a subjetiva… Em alguns momentos, esta se mostra tão misteriosa que se perguntarmos – Quem somos? Não saberemos dizer ao certo!!
Agora de uma coisa eu tenho certeza: sempre devemos ser autênticos, as pessoas precisam nos aceitar pelo que somos e não pelo que parecemos ser… Aqui reside o eterno conflito da aparência x essência.  

As circunstâncias entre as quais você vive determinam sua reputação. A verdade em que você acredita determina seu caráter. A reputação é o que acham que você é. O caráter é o que você realmente é. A reputação é o que você tem quando chega a uma comunidade nova. O caráter é o que você tem quando vai embora…
A reputação é feita em um momento. O caráter é construído em uma vida inteira.A reputação torna você rico ou pobre. O caráter torna você feliz ou infeliz, a reputação é o que os homens dizem de você junto à sua sepultura. O caráter é o que os anjos dizem de você diante de Deus.