Vida Marrone

nozesEncontrei com um senhor de idade em uma certa esquina, de uma certa cidade, em um determinado momento. Como estava a pairar sobre a nostalgia dos tempos de criança como também era recíproco o sentimento daquele velho ancião, constatei que tínhamos algo em comum, a lembrança mútua de nossa infância. Entre bocejos e contos aleatórios, nos deparamos com algo ousado, porém distinto. Percebi que tanto eu quanto tu e quanto eles, sentíamos que a vida era algo maior do que o que vivemos agora. E o meu diálogo foi reduzido mais ou menos assim:

– Bom dia Senhor!
– Senhor tá no céu, pode me chamar de doutor.
– Ah.. doutor, tudo bem com o senhor?! ops! digo, doutor?!
– Sim rapaiz, feliz e contente, vivendo o que ainda tenho de tempo aqui.
– É, a vida é algo bom de se viver
– Claro, suas escolhas definem o seu futuro e o dos outros.
– Dos outros? porque? como assim?
– Com o tempo você aprenderá, de um jeito ou de outro.
– Interessante, aceita churros?
– Não obrigado, estou cheio e farto. Pois minha vida acabou…
E assim o interrompi, dizendo que ele ainda tinha muito o que viver, que não poderia ficar pensando assim, que ainda tem muito o que fazer, porque ele estaria tão feliz e dizendo que a vida chegou ao fim. Não é porque ele está velho que significa que morreu, porque eu também estou velho, estou velho pra muitas coisas, velho pra brincar, velho pra sair, velho pra ficar em casa, velho pra comer sanduiche, pra ir em show, pra durmir tarde, todo mundo fica velho assim. Faz parte da vida, uns chamam de maturidade outros chamam de experiência, eu chamo de Velhice crônica. E então ele me deu um tapa no peito, meio que cortando meu ar e minha fala e disse:

– Cala boca, deixa eu terminar minha frase. Eu disse que minha vida ACABOU de COMEÇAR seu porra. Para de lamentar dos seus problemas, para de se colocar como vítima do mundo. Você é aquele tipo de pessoa que acorda cedo e agradece por mais um dia, por mais uma chance de melhorar o mundo e você mesmo ao acordar OU vc é aquele que veste a carapuça da síndrome da Vítima, aquela síndrome que tudo é contra você, o universo conspira contra você, não dá nada certo porque não é pra ser e blá blá blá. Olha aqui seu moleque, Sim, vc é um moleque. Tá passando da hora de virar homem e assumir que o mundo não é perfeito e nunca será, que a vida é assim mesmo, é difícil, é complicada, é lamentável, mas LEMBRE-SE, ela é pra ser VIVIDA, e não LAMENTADA. Então trate-se de se achar, ponha os pés no chão, assuma seus DEFEITOS, todos eles(caráter e físico) e vá a luta. Porque o mundo não tá preocupado se vc é mais um coitado ou não. E muito menos se você é sucesso. O mundo está aí pra ser explorado, e não deixar ele explorar você. Seu PUTO.
E eu o perguntei:
– Quem é o senhor?
E ele respondeu:
– Feche os olhos, pense na vida, escute o som ao redor e reflita.
E assim fiquei, escutei o som ao redor, barulho de ônibus, carro, buzina, pessoas conversando e etc. Quando abri os olhos, ele tinha sumido, e o meu churros também. E foi assim que começou minha semana.

Moral da história: ” Se você tiver vontade de comer um churros, compre-o e coma-o. Porque senão outra pessoa vai comer!”

Anúncios

10 Mandamentos para ser Auto Confiante! (parte 2)

 

2. EXPANDIR A SUA ZONA DE CONFORTO

2. EXPANDIR A SUA ZONA DE CONFORTO

A auto confiança pode beneficiar da experiência. Claro que também pode ser afetada por experiências negativas de vida, inibindo-nos os movimentos e as tomadas de iniciativa. Mesmo perante acontecimentos negativos de vida, ficar paralisado e optarmos pelo evitamento, só piora a situação em que nos encontramos. Se tem noção que a sua baixa auto confiança afeta-o no seu dia a dia, pondere expandir a sua zona de conforto. Faça um contrato com o seu passado, deixando-o onde ele pertence: no Passado. Depois disso, decida-se a avançar, decida-se a expandir a sua zona de conforto. proponha-se a experimentar coisas novas, coisas que lhe parecem ser difíceis de executar, e experimente fazer. Por cada uma que verificar que consegue ser bem sucedido a sua auto confiança agradece.

 Citação: Não é porque as coisas são difíceis que não ousamos, é porque não ousamos que elas são difíceis. – Lucius Annaeus Seneca.

 A auto confiança piora com o isolamento, com o evitamento das situações temidas e difíceis de realizar. A pessoa vai restringindo a sua vida, ao ponto de correr o risco de entrar numa espiral negativa, afetando até algumas das coisas que anteriormente se sentia confortável a fazer. Certamente, se você estiver evitando as situações que fazem você sentir-se desconfortável, nunca irá tornar-se confiante.

 Se melhorar a auto confiança é difícil para você, provavelmente é porque passou a evitar qualquer situação que poderia ajudá-lo a tornar-se mais confiante. Enfrente os seus medos e torne isso num hábito diário. Cada vez que você evita uma situação em que se sente inseguro, está basicamente dizendo: “Eu não quero ser confiante, prefiro ser tímido.”A escolha é sua!

10 Mandamentos para ser Auto Confiante! (parte 3)

 

3. ACALMAR-SE    

 3. ACALMAR-SE 

Com a consciência da nossa baixa auto confiança, inevitavelmente o nosso corpo reage a esse estado, sentindo ansiedade. Num estado ansioso, os cenários antecipatórios emergem na mente, normalmente são cenários negativos e até catastróficos. A excitação, tensão e ansiedade vai aumentando, podendo atingir níveis que toldam a clareza de pensamento. Numa situação do dia a dia, quando sentimos o corpo num estado de alerta elevado, emergem ainda mais as sensações de incapacidade de lidar com a situação temida. A mente começa a tecer pensamentos a 100 à hora, e o corpo segue esse impulso. Fica-se mais agitado, desesperado e a capacidade de tomar decisões diminui. Perante tal estado incapacitante, o que fazer?

   A resposta é: acalmar-se.

Você vive a sua vida numa corrida constante? Se assim for, você está sempre correndo para algum lugar, você aumenta a probabilidade de ficar nervoso e stressado. Num estado de tensão, o sentimento de confiança é afetado, diminuindo.

  ” Tensão é quem você pensa que deveria ser. O relaxamento é quem você é. – provérbio Chinês “

Aprenda a relaxar. Gaste pelo menos 30 minutos por dia para relaxar. Quer se trate de ouvir música, ler livros, andar, correr, técnicas de relaxamento, meditar, levantamento de pesos ou divertir-se com os seus amigos, faça algo que o possa relaxar. O stress excessivo diminui a sua auto confiança.

 

10 Mandamentos para ser Auto Confiante! (parte 4)

 

4. INTERAGIR COM OS OUTROS

4. INTERAGIR COM OS OUTROS

 Uma das consequências da baixa auto confiança, como já vimos anteriormente é o evitamento das situações, tarefas ou coisas temidas. Esta forma de encarar o seu problema de auto confiança diminuída pode conduzi-lo a um outro problema de cariz social. Você pode começar a evitar interagir com os outros. Provavelmente devido à sua timidez, ao seu receio de não saber o que dizer ou como comportar-se. Isso vai minando a sua motivação para encontros sociais e eventualmente para possíveis relacionamentos.

O que deve evitar mesmo é tornar-se antissocial. Não estou a querer dizer que você se torna antissocial numa perspectiva hostil, mas sim porque evita a vergonha, o constrangimento e a crítica. Esforce-se por não alienar-se do mundo. As redes socais que proliferam na Internet por vezes podem contribuir para a desconexão com os outros. Gaste menos tempo no Facebook, menos tempo a ver televisão ou a navegar na internet, e aposte mais no mundo físico. Não pretendo menosprezar a utilidade da Internet como ótima ferramenta que é. Mas se você está a sofrer com a sua baixa auto confiança, este não é o momento apropriado para investir horas desmedidas atrás de um écran(tela de Computador, celular, televisão).

Ao invés de meter conversa com alguém no Facebook, obtenha o número do celular dessa pessoa, convide-o a sair e faça algo de divertido juntos. Seja criativo e faça coisas divertidas no mundo real. Torne a sua vida mais interessante e assim aumenta as possibilidades de trabalhar eficazmente na sua auto confiança.

10 Mandamentos para ser Auto Confiante! (parte 5)

 

5. DEIXE DE COMPORTAR-SE COMO VÍTIMA

5. DEIXE DE COMPORTAR-SE COMO VÍTIMA

Quer seja culpabilizando-se ou culpando os outros pela sua baixa auto confiança, você está a desempenhar um papel de vítima. Por vezes culpabilizamo-nos para evitar que os outros o façam por nós. Esta é uma atitude negativa face ao problema que o afeta. Se pretende tornar-se numa pessoa mais confiante, assuma de uma vez por todas a dificuldade que tem. Importa para isso perceber as competências que precisa trabalhar no sentido de munir-se de estratégias que possam ajudá-lo a enfrentar as situações temidas. A baixa auto confiança reveste-se de alguns medos disfarçados, apoiados por uma ausência de aprendizagens de vários níveis.

Repare que referi ausência de aprendizagens. E como já verificámos, você pode aprender a ser mais confiante. Mas para aprender a ser confiante, tem de dar um passo importante que é abandonar a mentalidade de vítima.

10 Mandamentos para ser Auto Confiante! (parte 6)

 

6. SER POSITIVO

6. SER POSITIVO

As pessoas que vivem uma vida mais feliz geralmente são mais auto confiantes. Além disso, elas tendem a ter uma vida social bastante ativa. Quem não quer estar em torno de uma pessoa positiva?

Para você ser mais positivo na sua vida, importa estar motivado para caminhar nesse sentido. Deve começar por monitorizar que tipo de discurso tem consigo mesmo. Depois melhore o seu diálogo interno, diga coisas construtivas, orientadas para a solução e para os resultados que pretende alcançar. Deixe de dizer desculpe, eu não sei, eu não consigo. Deve otimizar o seu diálogo interno e acabar de uma vez por todas com o seu diálogo auto crítico mordaz.

 Pouco a pouco vá substituindo alguns dos seus pensamentos negativos por pensamentos positivos. Trabalhando na positividade na sua vida e, com uma atitude positiva em mente, irá com toda a certeza passar a ser uma pessoa mais confiante.

10 Mandamentos para ser Auto Confiante! (parte 8)

 

8. SEJA DECIDIDO, NÃO HESITE

8.decidido

As pessoas confiantes, são igualmente decididas. Toda vez que você hesita, você passa a imagem de alguém inseguro e tímido. Mesmo não estando totalmente seguro se vai ser bem sucedido ou não, quando se decidir a fazer algo, faça com toda a sua motivação e ímpeto. Coloque energia, e encare o desafio, tarefa ou situação com uma atitude positiva. Quanto mais você hesitar, mais inseguro você ficará (ou seja, você provavelmente não irá colocar-se num estado favorável). Agir de imediato aumenta a chance de ser bem sucedido.

   Citação: Faça com que a sua mente aja decididamente e assuma as consequências. Nada de bom é feito neste mundo pela hesitação. – Thomas Huxley

Pedir-lhe para agir decididamente quando se tem uma baixa auto confiança, parece paradoxal e impossível. Sim, até pode parecer, mas é isso mesmo, uma percepção limitante das suas capacidades que provavelmente não corresponde à realidade. Se conseguir colocar-se num estado calmo, com uma atitude positiva, reforçando essa atitude com um discurso assertivo e munido com as estratégias que aprendeu por observação, certamente pode perceber que consegue ser mais decidido. Quando se sentir mais capacitado para enfrentar alguma das situações que o impedem de fazer aquilo que tanto deseja, não hesite, avance com tudo. Experimente o que aprendeu, testando isso na prática. Pode até acontecer não ter o resultado desejado. Volte a tentar, pratique uma e outra vez até conseguir aplicar eficazmente as estratégias aprendidas.