O Temor Combate-se com a Esperança

Não haverá razão para viver, nem termo para as nossas misérias, se for mister temer tudo quanto seja temível. Neste ponto, põe em ação a tua prudência; mercê da animosidade de espírito, repele inclusive o temor que te acomete de cara descoberta. Pelo menos, combate uma fraqueza com outra: tempera o receio com a esperança. Por certo que possa ser qualquer um dos riscos que tememos, é ainda mais certo que os nossos temores se apaziguam, quando as nossas esperanças nos enganam.
Estabelece equilíbrio, pois, entre a esperança e o temor; sempre que houver completa incerteza, inclina a balança em teu favor: crê no que te agrada. Mesmo que o temor reúna maior número de sufrágios, inclina-a sempre para o lado da esperança; deixa de afligir o coração, e figura-te, sem cessar, que a maior parte dos mortais, sem ser afetada, sem se ver seriamente ameaçada por mal algum, vive em permanente e confusa agitação. É que nenhum conserva o governo de si mesmo: deixa-se levar pelos impulsos, e não mantém o seu temor dentro de limites razoáveis.

Nenhum diz:
– Autoridade vã, espírito vão: ou inventou, ou lho contaram.

Flutuamos ao mínimo sopro. De circunstâncias duvidosas, fazemos certezas que nos aterrorizam. Como a justa medida não é do nosso feitio, instantaneamente uma inquietude se converte em medo.

Séneca, in ‘Dos Reveses’

Calma

branco1. Aprecie o que você já conquistou. Manter-se grato pelas próprias conquistas pode tanto melhorar o seu humor como diminuir, consideravelmente, as taxas de estresse, viabilizando uma atuação mais produtiva.

2. Evite questões do tipo “E se eu tivesse…?”. Quanto mais tempo se passa pensando nas possibilidades, menor é a chance de tomar as decisões que podem lhe impulsionar para caminhos concretos e lhe trazer calma. O foco deve estar no presente, não no passado.

3. Mantenha-se positivo. Em momentos de pressão ou estresse, pensar em algo positivo que tenha lhe acontecido no dia ou na semana pode ser uma ótima forma de relaxar, trazendo uma nova e mais tranquila perspectiva sobre a situação em foco.

4. Desconecte-se. Não mantenha seu pensamentos no trabalho durante 24 horas: este é um dos caminhos mais curtos para o estresse.

5. Controle o consumo de cafeína. A cafeína desencadeia a produção de adrenalina e, em grandes quantidades, pode dificultar muito a retomada da calma em uma situação de pressão.

6. Durma o suficiente. Dormir é fundamental para recobrar as energias e a capacidade de um raciocínio claro e objetivo.

7. Evite o negativismo. Separe o que há de concreto do medo do fracasso e das escolhas erradas, escapando do ciclo vicioso da negatividade.

8. Reavalie suas perspectivas. Não se pode controlar fatores externos, mas é possível controlar a maneira de encará-los; portanto, quando houver o estresse, reavalie a situação sobre novas perspectivas e redefina suas ações.

9. Respire. Momentos estressantes modificam a nossa respiração, aumentando a ansiedade e o nervosismo. Procure um local isolado e respire fundo por repetidas vezes, recobrando a calma.

10. Ative seus sistemas de apoio
Reconheça suas fraquezas e, quando for necessário, peça a ajuda de pessoas que podem lhe esclarecer dúvidas e apontar novos caminhos por meio de sugestões.

O tempo não existe.

dd.jpgMe incomoda um bocado sempre que ouço algo do gênero “ela não tem mais tempo para isso” ou “ela tem que decidir antes que seja tarde demais” ou qualquer outra frase que enfoque o tempo como se este tempo fosse igual para qualquer um de nós. Cada pessoa nasceu no seu tempo e morrerá no seu tempo. O que ela fizer a partir da linha de partida e antes de cruzar a linha de chegada será única e exclusivamente realizado dentro do seu único e exclusivo tempo.

Não existe a “hora certa” de casar, de ter o primeiro filho, de ter o segundo filho, de estudar, de namorar, de deixar um emprego, de abrir um negócio. Não existe hora marcada em lugar nenhum. Cada um de nós enfrenta uma jornada própria e a felicidade é uma experiência singular.

Quem faz a nossa hora somos nós. Não existe regras em relação ao tempo. Alguém viu algum relógio por aí? O tempo é único, individual e está dentro de cada um de nós. Só nós sabemos em que tempo estamos de nossas vidas.

Sou fiel seguidora dos ensinamentos do líder espiritual indiano Sri Sri Ravi Shankar. Há um trecho de um texto dele que tenho emoldurado em meu quarto de ioga e meditação e que diz assim:

“Alguns estão solteiros, alguns estão casados e esperaram 10 anos para ter um filho. Outros tiveram um filho depois de um ano de casados. Alguns se formaram aos 22 anos e esperaram cinco anos para conseguir um bom emprego. Outros se formaram aos 27 e encontraram o emprego de seus sonhos imediatamente. Alguns se tornaram presidentes de grandes empresas aos 25 e morreram aos 50, enquanto outros se tornaram presidentes aos 50 e viveram até os 90.

Cada um trabalha com seu próprio fuso horário. As pessoas conseguem lidar com situações apenas de acordo com seu próprio tempo. Trabalhe com seu próprio tempo. Seus colegas, amigos, conhecidos mais jovens podem parecer estar “à frente” de você; outros podem parecer estar “atrás”. Não os inveje nem zombe deles. Apenas estão em seu próprio tempo – e você está no seu. Você não está atrasado nem adiantado. Você está exatamente na hora certa”.

Foco e Fé

“Positividade, essa é a palavra. Força do otimismo que nos levanta o ânimo, que traz perseverança e fé para continuar.
Positividade, ação de ser positivo mesmo diante das adversidades da vida, enxergar colorido mesmo diante das nuvens escuras que cobrem o céu.
Ser positivo é enxergar a simplicidade com a grandeza de quem consegue ver através da alma o que os olhos não conseguem perceber.
Mantenha em ti as lembranças de que um dia nem sempre foi assim. Um dia, quando éramos crianças o único medo que tínhamos era do escuro e de não sentir as mãos de quem sempre nos amparava. Ainda que não possamos cobrir o céu que está entre nuvens, podemos colorir nossos dias através da Positividade.
Otimismo, fé, coragem, perseverança, alegria, que suas palavras sejam pronunciadas com sabedoria. Assim, certamente, a positividade habitará em ti.”

Levante e brilhe!

6 da manhã, sua mão não alcança o despertador antes das vozes em sua cabeça começarem a dizer que é muito cedo, escuro e frio para sair da cama.Seus músculos ficam parados em conflitos, doendo e fingindo não ouvirem seu cérebro mandando eles se moverem. Uma legião de vozes gritando para você apertar o botão “DORMIR” na sua cabeça e você voltar para a terra dos sonhos.

Mas você não pediu sua opinião, pediu?
A voz que você escolheu ouvir é a de DESAFIO! É a voz que diz que há uma razão para você acordar, então sente-se, coloque seus pés no chão e não olhe para trás, porque temos muito trabalho a fazer!

Bem vindo ao Matadouro. O que é cada dia senão uma série de conflitos entre o caminho certo e o caminho mais fácil?
Dez mil correntes ao seu redor abraçando-lhe como um delta de um rio, cada uma delas prometendo um caminho de menor esforço.
O fato é: Você está indo rio acima! E quando você fez essa escolha, você decidiu virar as costas para o que é confortável e seguro, o que alguns chamariam de “Senso Comum“. Bem, isso é só o primeiro dia, depois fica mais difícil, então certifique-se que isso é algo que você quer, porque o caminho mais fácil estará sempre lá, pronto pra te desanimar.

Tudo que você precisa fazer é pôr-se de pé. Não desista! A cada passo vem a decisão de dar outro, você está no SEU CAMINHO agora! Não é hora de pensar sobre o quão longe você veio. Você está em uma luta contra um adversário que não pode ver, mas você pode senti-lo em seus calcanhares, senti-lo respirando em seu pescoço.

Sabe quem é? É VOCÊ mesmo! Seus medos, dúvidas, inseguranças, todos alinhados como um pelotão de fuzilamento prontos para atirar em você e te eliminar da terra. Mas não desanime, ainda que não sejam facilmente derrotados, eles estão longe de serem invencíveis.

Lembre-se: este é o Matadouro: A real batalha entre você, sua mente, seu corpo e o demônio em seu ombro dizendo que isto é apenas um jogo, uma perda de tempo e que seus oponentes são mais fortes do que você.

Abafe esta voz de incerteza com o som do seu próprio coração. Apague essa dúvida como um fogo queimando em você. Lembre-se pelo quê está lutando e não se esqueça que o momento é uma amante cruel que pode se transformar em nada ao menor erro. Ela estará sempre procurando o ponto fraco em sua armadura, aquela pequena coisa que você esqueceu de preparar…

Enquanto o diabo se esconde nos detalhes, fica a pergunta:

– Isso é tudo que você tem? Você tem certeza?

Quando a resposta for SIM, quando você tiver feito TUDO o que for preciso para se preparar para a batalha, então é hora de seguir em frente e corajosamente enfrentar o inimigo: O inimigo interno.

Só agora você deve encarar esta luta em campo aberto, em território hostil. Você é um leão em um campo de leões, todos caçando a mesma presa ilusória com uma fome desesperada que diz:

“A vitória é a única coisa que pode mantê-lo vivo.”

Então acredite quando a voz dizer que você pode correr um pouco mais, pode arremessar um pouco mais forte, porque as leis da física são apenas sugestões para você.

SORTE é o último desejo de morrer para quem acredita que a vitória pode acontecer por acidente.

SUOR por outro lado, é para aqueles que sabem que é uma escolha. Então decida AGORA, pois o destino não espera por ninguém, e quando sua hora chegar e milhares de vozes diferentes tentarem lhe dizer que você não está pronto para isso, ouça apenas aquela única voz decente dizendo:

Você está preparado!

Agora tudo depende de você! Então, levante-se e brilhe!

NOBEL DE MEDICINA É CATEGÓRICO: JEJUM É MUITO MELHOR DO QUE COMER A CADA 3 HORAS

A alimentação restrita é capaz até de regenerar células ruins.

Parece que o jogo virou. Especialistas do mundo inteiro estão indo na contramão da crença popular de que comer de 3 em 3 horas é a melhor forma de se alimentar.

O jejum quando acompanhado por um profissional, está ganhando destaque entre as dietas saudáveis, como falamos nesse texto (inclusive a Bela Gil aprova).

Mark Mattson, chefe do Laboratório de Neurociência do Instituto Nacional de Envelhecimento e professor na Universidade Johns Hopkins, foi além e revelou em uma das palestras do TEDx que, além de não prejudicar nossa saúde, passar longos períodos sem comer pode trazer benefícios gigantescos ao nosso cérebro!

giphy-1

De acordo com o especialista, os benefícios do jejum podem ser comparados aos benefícios que a prática de atividades físicas traz ao corpo humano.

As diversas pesquisas realizadas por Mattson e sua equipe apontaram que a restrição alimentar e calórica aumenta a produção de fatores neurotróficos que promovem o crescimento de neurônios, melhorando a conexão entre eles e dando mais força para as sinapses.

Quando você está com fome e não se alimenta, o cérebro meio que entra em um estado de alerta, fica mais ativo e começa a desencadear reações para se adaptar a essa realidade. Basicamente é a mesma coisa que acontece aos animais quando passam longas horas ou até dias em jejum atrás da caça – afinal, somos animais também.

Uma dessas reações de adaptação feitas pelo cérebro humano no período de jejum é o aumento da produção de mitocôndrias nos neurônios. Essa alteração faz com que a habilidade dos neurônios de se conectarem também aumente, o que acaba promovendo uma melhor absorção de informações, favorecendo o aprendizado e a memória, revela Mattson.

Além disso, a prática dessa dieta, segundo este estudo publicado no site científico The American Journal of Clinical Nutrition, está associada à redução de doenças cardiovasculares, câncer e ainda no tratamento de diabetes.

E mais, de acordo com o especialista, estudos feitos pela Universidade do Sul da Califórnia constataram que o jejum, além de proteger nosso sistema imune, ainda é capaz de regenerá-lo.

No período que passamos sem nos alimentar, nosso corpo começa a poupar energia e assim, ele acaba “matando” algumas células imunes velhas que não estão mais trabalhando corretamente. Depois de tirar todas do nosso organismo, quando a gente se alimenta novamente, cria-se novas células imunes, novinhas em folha.

Ou seja, o jejum acaba fazendo uma “faxina celular” no organismo, jogando as velhas fora e criando, a partir das células tronco, novas células, prontinhas para turbinar o funcionamento do nosso corpo, capazes até de reparar nosso DNA.

BCL Nutrition, https://www.bslnutrition.com/intermittent-fasting-weight-loss-tool/BCL Nutrition

De acordo com o neurocientista, todas essas alterações no nosso organismo e cérebro são capazes de prolongar nossa vida e ainda retardar ou evitar o aparecimento de doenças degenerativas, como o Alzheimeir e o Parkinson, por exemplo.

“Desafios para o cérebro, seja por jejum intermitente ou exercício vigoroso… é um desafio cognitivo. Quando isso acontece circuitos neurais são ativados, níveis de fatores neurotróficos aumentam, e isso promove o crescimento de neurônios e a formação e fortalecimento das sinapses. Nós não poderíamos prever que o jejum prolongado poderia ter um efeito tão impressionante na promoção de regeneração baseada em célula tronco” – revelou Mark Mattson.

Se são tantos benefícios, por que parece tão errado ficar sem comer?

Antes de tudo, é preciso deixar bem claro que a prática dessa dieta e todos os benefícios que ela pode trazer a nossa saúde só são reais quando tudo é feito com acompanhamento profissional. Parar de comer sem a orientação de um nutricionista pode levar a uma defasagem de vitaminas e o que era para te fazer bem, pode tomar proporções terríveis para sua saúde.

Existem várias formas de seguir essa restrição alimentar, como o modelo “5 por 2”, que consiste em fazer o jejum por algumas horas durante dois dias da semana e nos outros cinco dias, comer normalmente. E de fato, não é necessário passar 24 horas completamente em jejum.

Conforme explicamos neste texto, especialistas sugerem reservar algumas horas do dia, preferencialmente a noite, por exemplo, não se alimentar das 7 da noite até as 7 da manhã.

Pode parecer bastante difícil, mas, conforme o neurocientista explicou em sua palestra, esse é um novo “hábito” que deve ser inserido na sua rotina aos poucos. Com o tempo fica fácil nos adaptarmos ao jejum.



Mas então, por qual motivo essa história de comer de 3 em 3 horas é tão difundida?

O neurocientista tem a resposta na ponta da língua: é bom para os negócios!

De acordo com Mattson, tanto a indústria farmacêutica quanto a alimentícia não pouparam esforços para difundir essa informação. Conforme aponta o especialista, se todos soubessem dos reais benefícios de passar algumas horas sem se alimentar, toda a grana que gira em torno da nossa alimentação sofreria grandes alterações. Ou seja, poderosos perderiam dinheiro. Muito dinheiro.

Imagine se as pessoas que sofrem com essas doenças citadas, como as cardiovasculares, diabetes ou doenças degenerativas, tomassem conhecimento de que uma mudança na rotina de alimentação pode tratar todos os males. Certamente elas iriam menos à farmácia, logo a indústria farmacêutica perderia dinheiro.

Sem contar que esse esquema “Tele-Sena” (comer de 3 em 3 horas), faz com que o consumo de comidinhas rápidas (barrinhas, lanchinhos e afins) aumente significativamente. Sem esse sistema, a indústria alimentícia perderia uma boa parcela do mercado.

Diversos especialistas questionam a validade das pesquisas científicas financiadas justamente por essas indústrias. Inclusive em sua palestra (veja o vídeo ao final desse artigo) Mark Mattson diz que os resultados sobre os benefícios da alimentação de 3 em 3 horas estão nessa lista de estudos duvidosos. O documentário “What The Health“, disponível na Netflix, detalha como esse financiamento funciona – vale assistir!

Além deste estudo, publicado no site científico NBCI, ter revelado que realmente comer a cada três horas não favorece nosso metabolismo e pode até favorecer o aumento do peso, Yoshinori Ohsumi, biologista celular e Nobel de Medicina em 2016, também constatou que o jejum é um arma poderosa à favor da saúde.

inygy, http://www.lnygy.com/article/chickendinner.htmlinygy

– Yoshinori Ohsumi, Nobel de Medicina em 2016

Neste estudo, feito por Ohsumi, foi comprovado a renovação celular e os benefícios diversos da dieta restritiva, já citados por Mattson em sua palestra ao TEDx.

Chamando essa reação de “Autofagia”, o estudo feito pelo ganhador do Nobel de Medicina criou grande polêmica ao comprovar que ficar um tempo sem comer elimina as células ruins do organismo e posteriormente cria células novas, mais eficazes para o bom funcionamento do nosso corpo, além de ser eficaz no combate dos malefícios do envelhecimento e na cura de doenças degenerativas.

Ou seja, não faltam estudos e especialistas renomados apoiando o jejum como uma poderosa ferramenta para nossa saúde. Se ficou com vontade de começar esse novo “desafio”, é preciso ser responsável. Em hipótese alguma pare de comer sem a supervisão de um nutricionista.

Cultivando a vida

 

vida.jpeg

Certa vez Cury disse: “As grandes idéias surgem da observação dos pequenos detalhes.” Pensando por esse raciocínio, temos que certas escolhas são decorrência da ausência de observação. Quando nos culpamos por algo que deu errado, foi porque escolhemos errado desde o princípio ou pior, deixamos de escolher alguma coisa.

A relevância aos fatos que definem nossos caminhos são tão eloquentes quanto uma pintura de Van Gogh. Precisamos viver de forma vibrante, com cores dramáticas, pincelando a vida impulsivamente.

O seu caráter é construído baseado nas escolhas que faz durante os primeiros anos de vida, até alcançar a maioridade. Creio que até a maioridade você já tenha uma capacidade bastante justa e lógica de interpretação, o que faz jus a suas ações. E isso determina seu caráter.

E o caráter determina metas, almeja um sentido maior na vida, deixa a vida objetiva. Faça da sua vida um objetivo de vida. Viva como se este objetivo fosse sua razão de existir, agarre-se na felicidade, na persistência e na fé e, assim, você fará tudo que tenhas vontade.