Quase começo uma guerra.

Hoje foi um dia estranho, Gumercinda estava lambendo meu pé,
Levei Gertrudes pra tosar e o Hepaminondas está bem inquieto hoje.

Descobri que no meu guarda roupa existe um portal tridimensional que me leva para Scrotarius Humudus, um planeta distante do terceiro quadrante de Andrômeda, a temperatura lá é bem quente, em torno dos 12 graus(comparado com o frio que é -50). O dia lá tem 50 horas, o que é muito bom, devido aos raios lunares das 6 luas que possui, você fica bem ligadão o tempo inteiro, a média de sono é 2 minutos. Por isso o pessoal fez do planeta uma indústria mundial. O pessoal trabalha 24 horas literalmente, dorme 2 minutos, trabalham mais 24 horas e folgam as 2 horas de lazer. Sinistro a parada, mas é bom pra turismo, a maioria da tecnologia do planeta é implementada no restante do universo, eles são tão evoluídos que “planetas” é como se fosse países. Pessoal tiram férias em Sketcrum Halabamus e moram em CB137, é diferenciado.
Mas o foco de hoje é que eu esqueci meu cadarço plutônico na varanda, ele deu uma molhada, e a reação química solta geraniol no ar, em muitíssima quantidade, o que faz deixar o mundo mais cor de rosa.
E isso pode ser ruim, já que os turcomanianos interpretam o rosa como cor para guerra.
Meu Deus! Eu posso começar uma guerra por causa dos meus sapatos!
Pelas barbas dos Pleiadianos!(mentira, eles não tem barba, é só uma expressão shinayziana).

Tenho que chegar rápido em casa.

Crônicas de um Viajante do Futuro

Ano de 2073. O mundo está entrando em uma nova era, muitas coisas aconteceram nos últimos 50 anos. Novas espécies foram conhecidas, vivemos uma era de prosperidade muito grande. No dia 19 de Fevereiro de 2073 cientistas conseguiram transmutar o tempo, uma reação em cadeia que originou uma explosão nuclear, houve poucos afetados, eles tinha uma estrutura para fazer contenção da fissão nuclear caso desse alguma merda, não temos mais quadro de Chernobyl no mundo, a explosão nuclear ficou parecendo uma mera bomba caseira comparado com os tempos antigos.
Porém, isso afetou o mundo de modo geral, começou a abrir fissuras temporais em certos locais, pessoas com problemas mentais ou extrasensoriais tbm foram afetadas. Uma nova era começou. Dizem que o mundo nunca mais seria o mesmo, é fato que ouvíasse dizer isto há 50 anos, não seria novidade agora.
Vou ser o mais direto possível pois estou com pouco tempo.
Tenho que ser preciso em algumas coisas para não acontecer novamente, e outras serei bem vago para não alterar mais a realidade.
Serão 8 ciclos que marcarão o mundo. No sexto ciclo a humanidade conhecerá outros mundos, será permitido a apresentação deles.
No sétimo ciclo o ser humano perderá a razão, e o que faz sentido deixará de fazer, e o que não faz sentido, irá fazer.
E pensar que beirando os 90 anos eu estaria com a longevidade dos meus 25 anos. É… O mundo mudou demais, muitos se foram, outros jamais irão. A cultura e concepção mundana foi alterada.
Depois de alguns experimentos, devo dizer que o décimo terceiro andar existe, e em um futuro não muito distante, conseguimos acessar essas informações e alterar alguns detalhes do passado.
Como se fosse o inception, aquele filme da década de 2010.
E pensar que nos anos 20 já tinha um vislumbre do futuro, que nunca ocorreu, uma versão atípica da realidade que foi introduzida para nos iludir temporariamente. Realmente o ser humano é bem imaginário.
Bom, o tempo acabou por hoje, mas se meus cálculos estiverem certos, conseguirei voltar antes do segundo ciclo. Onde tudo começou, pois sou assintomático desde o primeiro.

Contos de uma noite sem dia.

Éramos 6, deixados pra dois, uma conversa a três, sobre 7 coisas que poderiam mundar o mundo. Foi então, no relento do subaco de alejado, que percebemos um cheiro anil das texturas diabéticas daquele doce mais doce que o doce de batata doce.

5 nações se juntaram para provar a existência do mundo. Uma tafera dificil e arduosa, já que tínhamos que enfretar os dilemas e divagações de cada um dos representantes. Fizeram um sorteio, seria escolhido um de cada nação, mas cada nação tinha 32 estados, e cada estado tinha 174 cidades. E todas as cidades tinha pelo menos 2 mil inscritos. E depois de 15 anos, conseguiu selecionar os 5 escolhidos das nações.

  1. Tosho Khado, o primeiro, era espantoso, supreso com a vida, mas ganhou por sua maestria nas artes ninjas e a dominação de quase todos os jutsus do mundo.
  2. Tim Habey, o segundo, era afoito, curioso, tinha o estopim curto, mas sabia conviver e se misturar bem, foi escolhido por sempre chegar primeiro em qualquer coisa. Tinha habilidade de chegar atrás das pessoas sem ser percebido.
  3. Maguilla, foi o terceiro, cearense, estudado nas linguas ocultas de vários países da Europa, falava ingles, belga, russo, latim e principalmente Francês, mas era cearense(sotaque parecido).
  4. Clawdety Comdáblio, a quarta participante, tinha 2,22 de altura, forte, bodybuild, e gostava de balé, sua especialidade era a culinária.
  5. Arroba, era o quinto, anão, mono-olho, sem um pé, com dentes de ouro, tinha uma rodinha no lugar do pé, parecia brinquedo da Hotweells, mas não errava um tiro, tinha característica de resolver os problemas na bala, ahh esqueci, ele era mudo também.

E assim começou a Odisséia para resolver a situação que estava por ocorrer.
Ninguém esperava que isso poderia acontecer…. e aconteceu…

Inesperado

Pôr do sol das quatro estrelas, aqueles dois sóis irradiando luz e calor, me deparo com Ifrit, Balder e Vichama para tomar um chá e divagar sobre a vida…

Theobaldo – O Semi-deus Bastardo

caolhoNascido sem um pé, gago, coxo e caolho, Theo(para os íntimos), começou sua jornada no puteiro, limpando os lençóis da grécia antiga. Era assíduo, nervoso, calmo, bipolar de qualidades mensuráveis.
Certa vez um rapaz precisou de 2 moedas de bronze e Theobaldo não sabendo contar, lhe deu 4 de ouro, neste dia, Theobaldo perdeu o outro pé. Começou sua saga de grande dificuldade, coxo de ambas as pernas, Theo(para os íntimos), conseguia ter a capacidade de enxergar além, apesar de ter somente um olho. O caolho da rua Afístones, local onde morava começou sua jornada depois de muito sofrimento e diferenças.

Foi assim que Spasméno Aíma, identificou seu grande potencial e começou a lhe instruir. Theo não sabia o que fazer, aliás não sabia nem andar direito, agora sem os pés ficou fudido na vida. Buscou ajuda no Templo de Megála skatá, Deusa de todo tipo de merda, e assim ele conseguiu dois pedaços de pau bem desenhados e que amarrados com as ataduras certas das cortinas sagradas da Biblioteca de Den xéro, ele poderia andar novamente.

Theobaldo saiu em sua jornada com seu mestre e vagou pela grécia inteira. Ouviu grandes histórias dos Deuses famosos, conheceu seu irmão de 7ª Grau, Hércules, ficou impressionado com nenhuma semelhança e até duvidou que era filho de Zeus. Até que um dia frio, com uma tempestade daquelas(Theo tinha medo de trovão), e através do seu medo, ele mijou na roupa inteira, e cagou também.

Hércules vendo aquela situação escrota, resolveu lhe ajudar, pois mal conseguia se levantar. Hércules ao tirar a roupa do Theo, Theo mijou na cara dele, e foi assim que Theo descobriu seu poder oculto, a urina ácida!

Hércules ficou cego com tanta urina ácida em sua face, que saiu destruindo tudo e foi assim que ele morreu, seus inimigos descobriram que ele estava vulnerável e o matou. Theo foi honrado por Hades e o Tratou super bem por este feitio.

Theo nunca tinha recebido tanta atenção durante toda a sua vida e por isso ficou impressionado demais, acabou tendo um AVC. Hades não podendo deixá-lo morrer pois precisara de sua urina ácida, levou-o nas mais profundas cavernas do inferno e o hospitalizou no Santuário Único Supremo (pode chamar de S.U.S).

Hades descobriu que a urina de Theobaldo misturada com ramos, casca da raiz e folhas de diversas plantas, uma especial com nome de Khat Huabba, dava origem a uma poderosíssima bebiba. Essa bebida existe até hj e mudaram o nome para Catuaba.

Mata tudo saporra. Essa é a crônica do Theobaldo, o bastardo que não mudou nada na história da Grécia.

Fim.

Tempo!

top.jpg“O tempo é precioso, mas é gratuito. Você não pode possuí-lo, você pode usá-lo. Você pode gastá-lo. Mas você não pode mantê-lo. Uma vez que você o perdeu nunca poderá recuperá-lo.”

clokc.jpg

O Dom da ignorância

v.jpgTom tinha o poder de mudar seu destino a cada manhã. Todos os dias ele vivia de forma única, ele tinha o poder de alterar qualquer escolha de sua vida inteira em uma noite, e cada escolha era única.

Ele fazia seu destino e ao longo do dia ele sofria as consequências de suas escolhas. Anoitecendo ele poderia resetar o dia, e escolher algum caminho diferente, mas por este breve momento, ele sentia remorso e orgulho ao mesmo tempo.

O mundo mudava, e as escolhas de Tom também.

Certo dia escolheu para de comer açucar aos 9 anos. Na manhã seguinte, ele ficou dos 9 anos de idade até os 30 sem comer açucar, ele tem 30. Acordou mais saudável, porém mais magro.

No mesmo dia anoite, ele escolheu fazer academia aos 10 anos de idade. Na manhã seguinte tom amanheceu bem forte, porém baixo, a academia precoce fez dele um cara pequeno.

Anoite ele fez outra escolha, e sucessivamente as consequências iam lhe acontecendo.

Até que chegou em um momento que tom tinha tudo, poder, glória, corpo sarado, muito dinheiro, uma vida muito bem estruturada, mas lhe faltava uma coisa muito importante: experiência.

Tom vivia com as consequências de suas escolhas, mas não tinha experiência delas.

Resumindo: Tom não tinha sucesso ou era feliz, Tom era um cara que acumulou muitas coisas na vida das quais não faz uso, ele era um cara “alienado” apesar de ter escolhido objetivos ao decorrer da vida.

Muitas pessoas fazem algo porque alguém lhe disse para fazer, se tornam bem “sucedidos”, porém sem felicidade, sem experimentar a felicidade.

Não seja Tom.

Busque experiências ao invés de sucesso. Busque felicidade ao invés de “status”.

Somente assim você viverá uma vida plena e feliz.

 

texto 6Tava em um local lotado de gente conhecida, muita gente que não via há tempos. Achei que era uma festa massa, mas pessoal tava diferente, melancólicos, alguns felizes, outros bem tristes. E aí que percebi uma coisa, era o meu funeral.

 

Já era tarde

texto1

Já era tarde, o tempo passou, o mundo mudou, as coisas ficaram mutáveis, o sentimento se tornou algo obsoleto(gosto de usar essa palavra), a mecânica que coagia os caminhos da vida se tornaram insípidas à sensação do viver.

Vejo mares de pessoas cegas, vultos de escolhas vazias, uma imensidão de más escolhas atormentadas pela ilusão materialista. Escravos de suas mentiras, cúmplices de seus atos, uma verdadeira marcha caótica sobre a imoralidade.

Pergaminhos sendo destruídos, a nova moda da cegueira social alastrando pelo mundo, e quem pensa fora da caixa é cortado ao meio, friamente, abatido igual um animal ruminante. Como se fosse algo necessário, e a sociedade, cada vez mais, tratada como marionete de quem não quer o crescimento pessoal.

 

Lindas fotografias da Galáxia de Andrômeda vista de uma pequena cidade suíça

Fonte: Lindas fotografias da Galáxia de Andrômeda vista de uma pequena cidade suíça