Faz assim…

arte-pintura-surrealista-NATUREZA

Poderia descrever o dia, a essência da vida e como o segundo foi inventado, porém não posso dar ao luxo de contemplar tamanha grandiosidade, tudo me foi tirado. Naqueles tempos tudo se fazia por orgulho e gratidão, uma era de ouro que deixou divergentes lembranças.

Hoje, como dito ontem e será falado no amanhã, as coisas não podem ser como deveriam, tudo foi comprado pelo Sr. Ilusão há algumas eras. O ingresso só tende a ficar mais barato e o espetáculo continua sendo montado.

O único desejo era uma xícara de café, com meus confrades uma última vez. Fino, simples e direto, nada de rodeios extravagantes, apenas a essência do respeito e a sede por conquista.

Foi dito e feito, o amanhã questionou minha posição e eu, logo eu percebi que a carta estava errada, mas o jogo não acabou. Ainda há de se mostrar o conteúdo. Afinal, meu café não acabou, tem um truque na xícara.
O segredo está na xícara. talvez no borro, talvez talvez…

A real pergunta é: Você quer acordar?

 

Autônomo

Portada_Poeta_780x350

Vides a vida como é
Infinito ser, como sou
Tendes a tornar o que cativas
A maneira que o mundo lhe vê

Posso não ser poeta, escritor
Banco o sabichão imutável
Não rimo às vezes, rindo.
Tudo aquilo que acho teor.

Despertei em mim o universo
Aquele distinto, coisa de maluco
A brisa das escolhas me perseguem
Destino? Não, não acredito.

Força de vontade, talvez.
Mas escolhas definem caminhos
Espero que não morremos sozinhos
E apostar tudo de uma vez.

Colecionava amigos por caráter
Hoje vejo a verdade das coisas
É deixado para trás aquilo que não importa
Escolhas fecha e abre porta.

Autêntico, autônomo e distinto
Qual o nome daquela loja em Veneza?
Com um sucinto vinho tinto
Desfrutando da vida, quanta beleza!

Natureza Poética

“A arte não é um espelho para refletir o mundo, mas um martelo para forjá-lo”

fds(Vladimir Maiakovski)