O Condor e a Raposa

fox.jpgA vida seguia normalmente nas montanhas andinas, até quando chegou a notícia de que chuvas provenientes da costa provocariam uma grande inundação. Por tal motivo, os seres vivos dos Andes foram chamados para uma grande assembleia do reino animal. Os representantes das aves grandes e pequenas se fizeram presente, chegaram os felinos das alturas, os líderes dos camelídeos, as vizcachas, raposas, serpentes e até as borboletas. Quando tomou a palavra o Puma, disse a todos:

– Temos que esquecer as nossas diferenças, pois uma grande chuva está para chegar.

Os animais concordaram com a proposta e decidiram que cada clã deveria protegeres convenientemente, pois a tempestade chegaria as montanhas dentro de dois dias. Antes de terminar a reunião, o Puma propôs enviar um emissário a floresta onde viviam os irmãos animais da grande selva verde. Curiosamente os primeiros a proclamar sua solidariedade, foram os animais pequenos. As vizcachas disseram que com grande esforço poderiam chegar dois dias antes da chuva cair sobre o bosque tropical. Os beija-flores propuseram chegar em um dia e meio porém corriam o risco de morrer congelados ao cruzar as altas montanhas. Logo as vicunhas participando disseram que com grande velocidade poderiam chegar em um dia. O Puma por sua vez ofereceu-se para cruzar as montanhas em 12 horas.

A Raposa tomou a palavra e arrogantemente assegurou que poderia subir e baixar as montanhas em seis horas. Nenhum dos presentes acreditou. Quando a paciência da assembléia estava chegando ao fim, o Condor tomou a palavra e com sabedoria disse:

– Este é um trabalho para os condores, iremos fazer este trabalho.

No entanto a raposa insistiu veementemente que com sua agilidade conseguiria atingir a meta em curto espaço de tempo. Razão pela qual seguiu em direção a selva, apesar da maioria ter elegido o grande Condor Branco para a missão. Quando a assembleia foi encerrada o Condor alçou voo e rapidamente, sumindo no horizonte andino, tal como a raposa que desapareceu entre as folhagem de ichu.

O Condor com grande habilidade se esquivou dos ventos quentes provenientes da selva verde e em questão de poucas horas havia conseguido transmitir a mensagem aos animais da floresta. No seu regresso, graças a sua aguçada visão percebeu que a raposa estava presa no meio das montanhas e senão fosse socorrida iria morrer. O Condor se acercou dela e disse:

– Irmã estamos em trégua, já cumpri nossa missão, não necessita mais continuar. Se quiser posso salvá-la…

A Raposa arrogantemente e incrédula respondeu:

– Não acredito em você, certamente irá me comer. Além disso falta pouco para cruzar esta montanha e alcançar a selva.

O condor não insistiu e resolveu seguir viagem. Depois de um tempo de voo, regressou para ver se a raposa havia mudado de ideia. Grande foi sua decepção ao vê-la morta por congelamento. Tranquilamente ele regressou para sua casa, carregando uma refeição fresca em seu bico, graças a uma raposa inteligente, mas presunçosa e teimosa.

condor

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s