A Teoria de Thelos

thelos

Ninguém poderia dizer o que seria aquilo, ou o que poderia se tornar aquilo devido aos fatores mundanos.

Era uma tarde de Sol, Bartolomeu não comia há 2 dias, Genebra estava inquieta chutando a cabeceira da cama ininterruptamente, em ciclos alternados, enquanto seu irmão, Morse, tentava decifrar aquele código. No horizonte a brisa seca e saborosa de carvalhos vermelhos pairava sobre aquela pequena cidadela.

E o vento toda vez que inundava o vale com aqueles ruídos apimentados, sapecava até a mais sossegada das folhas de outono. Era uma época difícil pois o sistema era gerenciado por reformas e autoridades  baseadas na lei viva, ou seja, de Thao.

Era uma tarde de Sol, quando o primeiro eclipse banhou o vilarejo com seu véu distinto e singelo que nem a mais forte das lamparinas conseguiu se manter.

Eram diferentes com semelhanças incríveis, e ao serem avistadas um grande tambor eclodiu, e no meio desta nuvem sonora, podemos presenciar algo diferente….

Thelos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s