Como lidar com pessoas cínicas e debochadas

A paciência é fundamental para a convivência humana, em todos os sentidos. Contudo, apenas ela não é suficiente para suportarmos determinadas circunstâncias do nosso dia a dia.

verdadeWilliam Shakespeare disse: “Choramos ao nascer porque chegamos a este imenso cenário de dementes.”

Infelizmente muitas pessoas possuem um comportamento alienado e não raramente agem de forma estúpida em suas ações, causando inúmeros desconfortos em seu ambiente social e transformando a vida de seus semelhantes em algo estressante e desgastante. Todavia, o que a maioria desconhece é que elas não fazem isso pelo fato de gozarem de uma confiança absoluta e sim por ostentarem uma enorme insegurança em seus âmagos.

Sim, elas fazem isso por medo, não por intrepidez. Para provarmos isso conclusivamente basta nos atentarmos para a postura e reação delas quando rejeitadas ou desprezadas por alguém. Logicamente, elas se desesperam e buscam responder através do tripúdio, da zombaria, do cinismo e da total falta de decência para com o seu congénere.

O que me causa dó, pena e frustração é que elas enganam a própria alma, embriagando-se de um cenário fantasioso onde a sensação de estar no topo (que não passa de uma ilusão) é a única forma de felicidade encontrada. Assim, elas vivem pensando pequeno: com as cabeças curvadas para baixo, catando insetos que nada valem, quando deveriam pensar grande: erguendo o pescoço e buscando sentir o poder que emana no firmamento.

Desta forma, elas destroem o mundo e são destruídas por ele, em atitudes que demonstram uma tolice suprema e digna de incontáveis reprochas. Não é atoa que o trabalho de um sábio é passar a vida inteira tentando convencer as pessoas que o óbvio existe.

Portanto, que possamos querer mudar ou pelo menos tentar amenizar essa atmosfera, objetivando instruir e retirar as amarras dessas criaturas para que elas possam ser luz para o mundo e paz para si mesmas.

Como agir diante de condutas irônicas

Como em outras posturas semelhantes, essa é uma questão que está estritamente ligada à educação que um ser teve ao longo de sua vida. Quem ridiculariza, debocha e ironiza o outro, é gente pouco desenvolvida e quase sempre teve uma infância obscura, uma criação mal conduzida e, principalmente, falta de carinho e afeto por parte de seus tutores.

Falo por experiência própria: todos os meus colegas de infância e adolescência que possuíam esses comportamentos mencionados acima (autodestrutivos), eram pessoas que sofreram em casa e que não herdaram uma base bem constituída de seus líderes. Deste modo, posso afirmar categoricamente que a maior herança que um pai pode deixar para o seu filho é seu caráter, seus princípios e também sua nobreza diante das muitas situações que seu descendente irá enfrentar.

Certamente, ignorar essas ações fará com que elas caiam por terra imediatamente, pois somente o receptor pode dar poder para o emissor poder ataca-lo. Em outras palavras, nós somos responsáveis por nossas próprias fraquezas, de sorte que elas podem ser diminuídas ou eliminadas através da nossa capacidade de suportar críticas e de acreditar em nossas potencialidades.

Como influenciar pessoas

Primeiramente você deve demostrar para a outra parte que você valoriza as ideias e opiniões dela. Após isso, você precisa demostrar em atitudes o que foi tratado apenas em palavras, de modo que a outra parte perceba que você é alguém congruente com aquilo que é propagado por sua boca.

É fundamental também que você mostre a ela que existem coisas fáceis de serem obtidas e que trarão bons resultados a ela em um curto espaço de tempo. Isso é muito importante porque quando entusiasmamos um ser humano a fazer uma atividade que ele normalmente não faria, ele passa a nos ver com olhos diferentes, como se fôssemos seus guias. Deste modo, passamos a ter confiança e credibilidade por ostentarmos características de impulsionar e esticar os limites de nossos estimados liderados.

Vale lembrar que o principal objetivo de um líder é dar uma nova perspectiva de vida para os seus pupilos. Assim, seus alunos terão uma nova visão do mundo e isso os tornará grandes, de forma que eles passarão a enxergar as inúmeras possibilidades de transformar o ambiente e serão seres de atributos ímpares. Obviamente, quem tem esse tipo mentalidade não fica perdendo tempo preocupado com a vida dos outros, pelo contrário, foca apenas nas próprias metas e tampa os ouvidos quando um adversário abre a boca para criticá-lo.

Como se portar diante de situações adversas

Heinrich Heine disse: “O inteligente se previne de tudo; o idiota faz observações sobre tudo.”

Inicialmente é interessante que você compreenda que algumas pessoas não valem a sua companhia, porquanto são desprezíveis e merecem a solidão por parte daqueles que possuem índole e sentimentos realmente verdadeiros. Lamentavelmente, a conduta sugerida acima só funcionará quando houver essa possibilidade de “fuga”. A grande dificuldade realmente se instalará quando você for obrigado a conviver com determinadas pessoas, pois esse ônus, ocasionará uma certa inquietação por conta do desgaste em transitar no mesmo local onde seres perversos também transitam.

Daí a importância sublime de saber lidar com gente. Claramente, não existe uma fórmula para aplicarmos e lograrmos êxito nessa questão, haja vista que cada ser humano é único e por isso, o que funcionar em um, provavelmente não funcionará no outro. Em outras palavras, os seres humanos possuem personalidades antagônicas entre si, o que torna a busca por agradá-los algo utópico por se tratar de uma atmosfera individual, ou seja, onde cada um possui sua própria preferência e sua peculiar predileção.

Logo, cada caso exige uma estratégia específica, de modo que nos adequemos a cada situação que encontrarmos. Logicamente, um dos fatores fundamentais e mais difíceis de serem aceitos/compreendidos pela humanidade é que não podemos travar guerras e pelejas contra os nossos inimigos, pois se escolhemos o caminho da luz, as forças superiores sempre irão se encarregar de punir/doutrinar aqueles que são contra a justiça e a bondade terrena, cabendo a nós, apenas confiar na equidade divina e na sua consequente Lei da Colheita.

Uma outra questão interessante é gerar empatia pelos nossos semelhantes, tentando identificar e compreender seus sentimentos ocultos. Certamente, quando nos colocamos no lugar do outro, podemos interpretar melhor os cenários existentes, pois estamos buscando sintonizar almas e, principalmente, otimizá-las. Destarte, devemos nos aprofundar e ter prazer em apreciar a sensibilidade alheia, aguçando nossas aptidões em intuir e reconhecer a ínfima que vem de tais corações.

É preciso aludir que nada disso será possível sem o maior dos atributos, a saber: a humildade. Sem dúvidas, em qualquer comunidade do mundo essa é a máxima qualidade que um ser humano pode ostentar porque com ela é perfeitamente possível conquistar qualquer grupo, desde os mais rígidos até os mais flexíveis. E vou ainda mais longe: se ela for acompanhada da persistência e da atitude, além do prestígio do grupo que essa pessoa irá ganhar, ela também herdará o chapéu da liderança em um curto espaço de tempo.

Para concluir, digo que nossa responsabilidade é muito grande para ficarmos perdendo tempo com coisas estúpidas. Sendo assim, que possamos ter uma mente mais ascendente e progressiva, fazendo com que a atmosfera atual seja transformada, estagnando a alienação e gerando um amontoado de seres competentes, inteligentes e desenvolvidos.

Retirado do Administradores.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s