Vida Marrone

nozesEncontrei com um senhor de idade em uma certa esquina, de uma certa cidade, em um determinado momento. Como estava a pairar sobre a nostalgia dos tempos de criança como também era recíproco o sentimento daquele velho ancião, constatei que tínhamos algo em comum, a lembrança mútua de nossa infância. Entre bocejos e contos aleatórios, nos deparamos com algo ousado, porém distinto. Percebi que tanto eu quanto tu e quanto eles, sentíamos que a vida era algo maior do que o que vivemos agora. E o meu diálogo foi reduzido mais ou menos assim:

– Bom dia Senhor!
– Senhor tá no céu, pode me chamar de doutor.
– Ah.. doutor, tudo bem com o senhor?! ops! digo, doutor?!
– Sim rapaiz, feliz e contente, vivendo o que ainda tenho de tempo aqui.
– É, a vida é algo bom de se viver
– Claro, suas escolhas definem o seu futuro e o dos outros.
– Dos outros? porque? como assim?
– Com o tempo você aprenderá, de um jeito ou de outro.
– Interessante, aceita churros?
– Não obrigado, estou cheio e farto. Pois minha vida acabou…
E assim o interrompi, dizendo que ele ainda tinha muito o que viver, que não poderia ficar pensando assim, que ainda tem muito o que fazer, porque ele estaria tão feliz e dizendo que a vida chegou ao fim. Não é porque ele está velho que significa que morreu, porque eu também estou velho, estou velho pra muitas coisas, velho pra brincar, velho pra sair, velho pra ficar em casa, velho pra comer sanduiche, pra ir em show, pra durmir tarde, todo mundo fica velho assim. Faz parte da vida, uns chamam de maturidade outros chamam de experiência, eu chamo de Velhice crônica. E então ele me deu um tapa no peito, meio que cortando meu ar e minha fala e disse:

– Cala boca, deixa eu terminar minha frase. Eu disse que minha vida ACABOU de COMEÇAR seu porra. Para de lamentar dos seus problemas, para de se colocar como vítima do mundo. Você é aquele tipo de pessoa que acorda cedo e agradece por mais um dia, por mais uma chance de melhorar o mundo e você mesmo ao acordar OU vc é aquele que veste a carapuça da síndrome da Vítima, aquela síndrome que tudo é contra você, o universo conspira contra você, não dá nada certo porque não é pra ser e blá blá blá. Olha aqui seu moleque, Sim, vc é um moleque. Tá passando da hora de virar homem e assumir que o mundo não é perfeito e nunca será, que a vida é assim mesmo, é difícil, é complicada, é lamentável, mas LEMBRE-SE, ela é pra ser VIVIDA, e não LAMENTADA. Então trate-se de se achar, ponha os pés no chão, assuma seus DEFEITOS, todos eles(caráter e físico) e vá a luta. Porque o mundo não tá preocupado se vc é mais um coitado ou não. E muito menos se você é sucesso. O mundo está aí pra ser explorado, e não deixar ele explorar você. Seu PUTO.
E eu o perguntei:
– Quem é o senhor?
E ele respondeu:
– Feche os olhos, pense na vida, escute o som ao redor e reflita.
E assim fiquei, escutei o som ao redor, barulho de ônibus, carro, buzina, pessoas conversando e etc. Quando abri os olhos, ele tinha sumido, e o meu churros também. E foi assim que começou minha semana.

Moral da história: ” Se você tiver vontade de comer um churros, compre-o e coma-o. Porque senão outra pessoa vai comer!”

Anúncios

Uma resposta em “Vida Marrone

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s