Mentiras, Superioridade, Falta de caráter, Humildade.

Imagem

“Pelo título dá pra perceber… Nossa quanta Ousadia; tanta coisa ruim, e só Humildade solitária aí no meio, aí vem coisa! É Verdade, dedico esse texto a pessoas que faltam com o respeito, com mentiras, falta de caráter, se sente superior a todo mundo e não conhece a palavra Humildade.

Mentiras não te levam a nada, aliás, levam sim a você ser o menos respeitado no local em que você se encontra, leva a você levar o nome de “mentiroso (a)” em qualquer lugar que você vá. Não ter a confiança de ninguém que está ao seu redor, ou que até mesmo gosta de você.

Superioridade? Você é mais superior do que quem? Até Jesus Cristo, superior a nós todos, foi protagonista do maior ato de humildade de toda a história da humanidade: sacrificou-se para que possamos mostrar que somos o futuro da História, e não pessoas que queremos ser mais do que os outros, menosprezamos quem tem menor condição financeira que nós, pessoas de classes sociais mais baixas, de cores diferentes, de opções sexuais diferente, isso é ser hipócrita!

Falta de caráter? Você consegue viver sem caráter? Sim? Então você é o da pior raça, aquele que falta com o respeito com as pessoas, que não tem Caráter e abre a boca pra dizer: “eu gosto do jeito que sou” Você é o tipo de pessoa que não deveria habitar o mesmo mundo das pessoas boas que conseguem fazer desse mundo obscuro um mundo onde há luz se sobrepõe sobre a escuridão.

Humildade? Essa sim é a chave da vida. Pra tudo na vida temos que colocar a humildade em primeiro lugar, saber que nada está perdido ou até mesmo que nada foi vencido; saber quando se está errado, souber concertar, conseguir fazer as pessoas felizes com o SEU próprio jeito, e não usar um estereótipo pseudônimo pra fazer pessoas felizes. Quem gosta de você te completa, jamais te leva pra baixo e diminui suas esperanças de realizar o seu maior sonho. Porque ser humilde e estar errado, chegar em meio da multidão e dizer: Eu amo você, me perdoe!”

                                                                                            (Caio Felippe.)

Anúncios

Nota

Imagem

Liberdade, palavras, falácias… liberdade, palavras sábias.

Penso, repenso, existo, sinto, mordo, machuco, devoro, alieno. Vivo, sinto, xingo, bingo, tango, Martini com ervilha, Vodka com Suco, Macacão com camiseta polo.

Jogo, vivo, respiro, pinto a tatto, vejo um seio, metade, rosado, na sessão de tatuagem. Sinto como se o universo estivesse contra minha pessoa desde o nascimento. Revejo certos conceitos, bebo um café, e percebo que estou dormindo há 25 anos. Quero acordar. Acho que estou com fome..

 

Faça valer a pena!

Imagem

Daqui a alguns anos estará mais arrependido pelas coisas que não fez, do que pelas que fez. Solte as amarras! Afaste-se do porto seguro! Agarre o vento em suas velas! Explore! Sonhe! Descubra!

Iniciar é metade do Caminho

Imagem

Nossas cicatrizes tem o poder de nos lembrar que o passado foi real. Nem teus piores inimigos podem fazer tanto dano como teus próprios pensamentos. O maior crime seria se fugíssemos do que compartilhamos e sofremos pois a imaginação é a única coisa que nos diferencia de todos aqueles estúpidos…

V for vendetta

Imagem

“Voilà! À vista, um humilde veterano vaudevilliano, apresentado vicariamente como ambos vítima e vilão pelas vicissitudes do Destino. Esta visagem, não mero verniz da vaidade, é ela vestígio da vox populi, agora vacante, vanescida, enquanto a voz vital da verossimilhança agora venera aquilo que uma vez vilificaram. Entretanto, esta valorosa visitação de uma antiga vexação, permanece vivificada, e há votado por vaporizar estes venais e virulentos verminados vanguardeiros vícios e favorecer a violentamente viciosa e voraciosa violação da volição. O único veredito é a vingança, uma vendeta, mantida votiva,não em vão, pelo valor e veracidade dos quais um dia deverão vindicar os vigilantes e os virtuosos. Verdadeiramente, esta vichyssoise de verbosidade vira mais verbose vis-a-vis uma introdução, então é minha boa honra conhecê-la e você pode me chamar de V.”

Imagem