O verso atravessado

Imagem

Eram inúmeras idéias sobre o amor, inúmeros pedaços de papéis entre lágrimas e nostalgia. Era um dia comum, meio nublado, um dia cinza talvez, um pensamento distante. Pessoas passavam na porta, de vários lugares, de vários valores, de várias etnias, poucas almas.

Ninguém ao certo entende o que acontece com ele, na verdade, nenhuma linha de raciocínio ousaria administrar alguma idéia sobre tamanha façanha. Era algo diferente… um dia com espectavivas a mil, outro dia sem espectativa alguma! Era como a Lua.. era como o Sol, era como um dia claro radiante, ou como a noite escura e fria.

Tinha várias idéias, mas apenas 2 personalidades, uma que se guardava no fundo do coração, outra que transbordava no recipiente corporal. Não sabia qual era a diferença de ser sincero ou ser racional. A única verdade era que tudo era simplificado, transparente.

E certo dia, como outro dia qualquer, ele notou uma diferença no olhar das pessoas, notou algo que antes não notara… e começou a perceber que tudo era diferente, e que mudava a cada dia. Que o mundo girava, e ele estava sempre parado, sempre! E antes que fosse tarde demais, sem saber o que seria o “tarde” ou o “demais”, ele resolveu mudar.

E foram dias, meses, anos, e mesmo assim, não era suficiente aquela mudança, precisava de mais, precisava de outros impulsos, e ele percebeu que uma mudança não fez diferença, alternou uma rotina aqui e ali, mas manteve o mesmo enredo como um Conto de fadas de várias editoras. Mudou um detalhe, mas o principal não fez diferença. E então ele acomodou novamente, se sentiu seguro, mas não feliz. E como a lua e o Sol, ele começou a mudar denovo, a transformar a rotina em página, e a página em papel emburalho e pronto pra ir pro lixo. Mas não era suficiente, ele precisa de mais…

Foi quando leu uma mensagem: “O essencial é invísivel aos olhos”, e começou a se perguntar novamente : “E agora? O que o destino proporciona a cada dia?”
E então ele escutou uma voz no fundo: “OWw acorda filho da puta, você vai perder seu ponto!”
E assim ele levantou assustado e foi trabalhar… mas a idéia martelou sua cabeça e continua martelando…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s